Brasileiro ganha prêmio por pesquisa em metalurgia física

Professor da Federal Fluminense recebeu 60 mil euros da fundação Humboldt

Imagem: Agência FAPESP

O professor Paulo Rangel Rios, da Escola de Engenharia Industrial Metalúrgica de Volta Redonda, da Universidade Federal Fluminense (UFF), foi contemplado com o Prêmio de Pesquisa Humboldt, concedido pela Fundação Alexander von Humboldt, da Alemanha.

O prêmio, no valor de 60 mil euros, é outorgado anualmente aos cientistas que mais contribuíram para avanço da ciência em suas áreas de atuação. Entre os ganhadores do prêmio criado em 1953, 34 cientistas receberam posteriormente o Prêmio Nobel.

Rios atua na área de engenharia de materiais e metalúrgica, com ênfase em metalurgia física e transformações de fase, trabalhando especialmente com modelamento microestrutural, metalurgia física dos aços, crescimento de grão, reações difusionais.

O brasileiro graduou-se em engenharia de metalurgia pelo Instituto Militar de Engenharia, no Rio de Janeiro, em 1978, onde também concluiu o mestrado em 1981. Em 1986, concluiu o doutorado na Universidade de Cambridge, do Reino Unido. Desde 1994, é professor titular da UFF, em Volta Redonda (RJ).

Em 2003, Rios liderou a criação do Núcleo de Modelamento Microestrutural, que enfatiza o modelamento quantitativo da evolução microestrutural com ênfase em simulação computacional.

Pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Rios foi, em 2002, professor visitante no Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, com apoio da FAPESP.

Rios publicou mais de 120 artigos em revistas científicas nacionais e internacionais e é coautor, ao lado de Angelo Fernando Padilha, do livro Transformações de fase, publicado em 2007.

Tópicos:
  



Comentários