Fiat confirma que vai produzir motores em Campo Largo

Foto: Divulgação

O vice-presidente da Fiat do Brasil, Valentino Rizzioli, assinou na Escola de Governo desta terça-feira (13) protocolo de intenções com o Governo do Estado para instalação de uma fábrica de motores em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, onde funcionou a Tritec Motors. O investimento é de R$ 250 milhões. O objetivo da Fiat Power Technologies - FPT, subsidiária do Grupo Fiat, é tornar a fábrica de Campo Largo a maior produtora de motores para veículos da América Latina.

A Tritec parou de funcionar em julho do ano passado e tinha sua produção destinada à exportação. O Grupo Fiat pretende reativar a produção de motores para o mercado externo, mas quer transformar a fábrica também numa produtora de motores para o mercado nacional. Os motores poderão ser feitos tanto para os modelos da Fiat como para outras montadoras. Serão criados cerca de 500 empregos diretos - cinco vezes mais que os 100 postos de trabalho que eram mantidos pela Tritec. “Será uma unidade competitiva e deverá produzir os mais avançados motores do Brasil”, resumiu Valentino Rizzioli.

Este não é o primeiro investimento do grupo Fiat no Paraná. Durante o primeiro governo de Roberto Requião – entre 1991 e 1994 – a empresa investiu na aquisição da indústria de tratores New Holland, instalada em Curitiba.

Os R$ 250 milhões de investimentos anunciados serão aplicados no desenvolvimento de novos tipos de motores, de novas tecnologias, no aumento da capacidade de produção da fábrica e na capacitação dos funcionários, explicou Franco Ciranni, superintendente da Fiat Power Technologies - FPT. Com a planta de Campo Largo, o Grupo Fiat passa a ter quatro fábricas de motores no Brasil, que produzem 700 mil unidades por ano. A meta é ampliar essa produção até 2010, para 1,2 milhão de motores, informou Ciranni.

“Não estamos fazendo só a aquisição do terreno e da unidade industrial. Vamos desenvolver novas famílias de motores, investir em tecnologia, em capacidade e qualidade da nossa produção. A fábrica de Campo Largo será a maior produtora de motores da América Latina e a mais competitiva em nível mundial”, salientou Ciranni.

Tópicos:



Comentários