Voluntariado: empresas formam 240 jovens em dezembro

Imagem: Divulgação

A conclusão de um curso de introdução ao mercado de trabalho é uma etapa muito importante na vida de muitos jovens de baixa renda. Para boa parte deles a capacitação profissional pode ser uma credencial para a tão sonhada oportunidade no mercado e a possibilidade de um futuro melhor. Por meio do Formare, projeto da Fundação Iochpe de educação  profissional  para jovens de baixa renda, muitas empresas têm contribuído para que essa possibilidade seja estendida a diversos adolescentes. 

Uma fase importante desse processo acontece em dezembro, com a capacitação profissional de cerca de 240 jovens de baixa renda para os cursos de: operadores metalúrgicos e serviços, assistente de produção e montagem mecânica, auxiliar de produção e logística, entre outros. Os adolescentes terão a oportunidade de receber os certificados justamente das empresas que acreditaram neles - Arteb, Delphi, Dana, Lear, Siemens, Aché, Coteminas, Satipel, Bosch, Nívea e Intermarine.  A maioria desses jovens, em torno de 80%, sairão das salas de aula com a possibilidade de uma vaga no mercado de trabalho.

Todas as empresas que firmam parceria com o Formare mantêm, em suas unidades, espaços dedicados à capacitação dos jovens. Os formandos recebem certificados emitidos pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná e reconhecidos pelo MEC (Ministério da Educação).

“Além de beneficiar os jovens, a empresa parceira ainda melhora seu clima organizacional ao incentivar a atividade voluntária entre seus colaboradores, que atuam ou que podem atuar como educadores voluntários em sala de aula”, explica Beth Callia, coordenadora geral do Formare. As formaturas acontecerão entre os dias 2 e 12 de dezembro.

O Programa Formare foi criado em 1988 dentro das empresas Iochpe-Maxion S.A. em Canoas (RS) e São Bernardo do Campo (SP) como uma oportunidade de formação profissional a jovens de baixa renda na própria empresa. Hoje é um modelo vitorioso de educação profissional dentro de empresas; transformou-se na primeira franquia social do Brasil e multiplicou-se para diversos ambientes empresariais. 

O objetivo do programa é desenvolver as potencialidades de jovens de famílias de baixa renda, moradores das redondezas das empresas, a fim de integrá-los à sociedade como profissionais e cidadãos. Contudo, o projeto não se limita ao curso. Quando formados, os ex-alunos recebem apoio na obtenção do primeiro emprego. Aproximadamente 6,5 mil jovens já foram capacitados pelo Formare e cerca de 80% estão empregados.

Outro fator de destaque é a capacitação e a motivação que envolve os colaboradores da empresa quando aderem ao Projeto como educadores voluntários. Pesquisas indicam, por exemplo, que aprendemos 70% do que discutimos com outros; 80% do que experimentamos; e 95% do que ensinamos. Ao tornar-se educador do Formare, o colaborador da empresa passa por todas estas fases. Com dados que recebemos de nossa Rede de empresas parceiras, pode-se comprovar que o desempenho do voluntário dentro das suas atividades e, principalmente, em seu convívio com outros colaboradores também melhora significativamente.

A Rede Formare – todas as empresas que possuem Escolas Formare – é composta por Escolas de Educação Profissional instaladas dentro das empresas que oferecem instalações, benefícios e tempo de seus funcionários para atuarem como educadores voluntários dos jovens. 

Os cursos, com duração de no mínimo 800 horas/aula, são desenvolvidos pela equipe pedagógica do Formare de acordo com as características de cada empresa e a realidade do mercado de trabalho local. A orientação pedagógica baseia-se nas diretrizes do Ministério da Educação, que prevê o desenvolvimento de competências e habilidades obtidas através da associação de teoria e prática. Os cursos são certificados por instituição federal de ensino vinculada ao MEC – a UTFPR, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, que mantém convênio com a Fundação Iochpe desde 1995.

 Como ser parceiro da Rede Formare?

A empresa que quiser fazer parte da Rede Formare deve oferecer instalações com cerca de 60m² para a sala de aula, definir a equipe de coordenação e passar a contribuir mensalmente para o Fundo de Desenvolvimento da Metodologia Formare. A empresa ainda se compromete a oferecer os seguintes benefícios aos alunos: Bolsa Auxílio • Alimentação • Transporte • Seguro de Vida em grupo • Assistência Médica e Odontológica • Uniforme • Material Escolar • Assistência Social e Psicológica.

A Formare tem atualmente 79 escolas, 50 empresas parceiras e 64 cursos. 1.480 alunos estão em formação e 4.000 voluntários atuam para o funcionamento da instituição. 55 municípios do Brasil possuem escolas do grupo, que também tem uma escola na Argentina. Para ser aluno o jovem deve ter entre 15 e 17 anos, cursar, no mínimo, o último ano do ensino fundamental, ter renda per capita familiar inferior a meio salário mínimo e não ter tido acesso a cursos profissionalizantes.

Mais informações com Ricardo Morato - 11 3817-7933.  

Tópicos:



Comentários