Abimaq reúne-se com ministros venezuelanos


O presidente da Abimaq (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), Luiz Aubert Neto reuniu-se dia 12 com alguns ministros do governo venezuelano, na Venezuela, com o objetivo de firmar uma parceria para a exportação de máquinas e implementos agrícolas a pequenos produtores deste setor para dar continuidade ao projeto de industrialização daquele país.

Isto porque a Abimaq foi incumbida de pesquisar, selecionar e recrutar as indústrias de bens de capital brasileiras com capacidade e interesse para fornecer o maquinário para as plantas fabris da Venezuela, onde o governo está pondo em marcha um projeto ambicioso de industrialização, que visa promover maior autonomia e domínio tecnológico em alguns setores.

Uma das prioridades é na área de alimentação, em que o índice de importação supera os 80%. Para diminuir a dependência externa, Chávez pretende construir 200 fábricas estatais, das quais 61 serão voltadas especificamente para processamento de alimentos e as restantes, para as áreas de máquinas e equipamentos, vestuário, saúde, transporte, eletro-eletrônica, entre outras, totalizando investimentos estimados da ordem de US$ 3 bilhões.

O presidente da Venezuela inteirou-se do ‘Programa Mais Alimentos’ – lançado no início de julho no Brasil, e estuda implantar um plano agrícola muito parecido ao do vizinho brasileiro. A intenção de Chávez é fomentar a compra de equipamentos e implementos agrícolas por pequenos produtores, descentralizando a dependência dos Estados Unidos, neste setor.

Também participaram da reunião o diretor de mercado externo da Abimaq, Mario Mugnaini Júnior, além de alguns dos dirigentes da Anfavea – Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores.

 
Tópicos:
  



Comentários