SKF renova patrocínio com equipes do Baja SAE 2008


Com o objetivo de incentivar a os futuros engenheiros do País, a SKF do Brasil renovou o acordo com a USP de São Carlos e com a Faculdade de Engenharia Industrial (FEI) para fornecer apoio técnico às equipes de estudantes das duas instituições que participarão do Baja SAE 2008, competição que tem como função simular uma situação real de desenvolvimento de um projeto de engenharia.
 
A princípio, o novo patrocínio vale apenas para a etapa regional da competição, que acontece ainda este ano, em meados de outubro. Porém, caso as equipes se classifiquem para o estágio nacional, a SKF manterá o acordo. “Estamos apoiando estas duas universidades desde a etapa internacional da temporada passada. O objetivo é continuar com eles e, se tudo der certo, chegar mais uma vez até a fase internacional, que acontece na metade do ano”, explica Leandro de Biasi Fernandes, coordenador de vendas e engenharia de
aplicação automotiva da SKF.

Pelo novo acordo, a SKF será responsável pelo fornecimento de equipamentos e suporte técnico para produção e manutenção de dois carros montados pelos estudantes da FEI e outros dois da USP de São Carlos. Em contrapartida, a empresa terá seu logo estampado nos veículos e nas camisetas dos integrantes das equipes.

A participação da SKF no Baja SAE não é uma novidade, uma vez que esteve presente em anos anteriores. Na última competição (2007-2008), a empresa também foi patrocinadora oficial da etapa nacional, que aconteceu em março, em Piracicaba, interior de São Paulo. 

Sobre o Baja

O Projeto Baja foi criado pela SAE Brasil para ser uma competição entre estudantes de graduação de Instituições de Ensino Superior de Engenharia. O objetivo é simular uma situação real de desenvolvimento de um projeto de engenharia com todos os desafios que envolvem o mesmo.

Desta forma, os estudantes das universidades podem montar suas equipes, obter suporte financeiro para o projeto e construir um carro dentro das regras da competição. O desafio de cada equipe é desenvolver um protótipo recreativo, fora de estrada (off-road), monoposto e robusto visando a venda para um público não profissional.

Para que seja qualificado a participar do Baja SAE, cada veículo deve ser o resultado do trabalho de uma organização de estudantes pertencentes a uma Instituição de Ensino Superior de Engenharia. Além disso, os alunos também  devem ser membros da SAE e registrar um professor da universidade como orientador.

O veículo e toda a documentação associada devem ser gerados, projetados e fabricados pelos membros da equipe sem envolvimento direto de engenheiros profissionais, orientadores ou profissionais do ramo off-road. São permitidas no máximo duas equipes por instituição de ensino.

Saiba mais sobre a SKF do Brasil no portal CIMM. Clique aqui



Comentários