Boeing testa avião alimentado por células a combustível

As células a combustível geram eletricidade sem a queima de combustíveis fósseis.

Fonte e arte: Inovação tecnológica - 02/04/2007

Foto: Divulgação



Avião híbrido é alimentado por células a combustível. A empresa Boeing anunciou que fará, até o final deste ano, o primeiro teste real com uma aeronave híbrida tripulada, alimentada por células a combustível. As células a combustível estão entre as tecnologias mais pesquisadas atualmente, por gerarem eletricidade sem a queima de combustíveis fósseis e sem poluição.

O avião utiliza uma célula a combustível do tipo PEM ("Proton Exchange Membrane") e um banco de baterias de íons de lítio para alimentar um motor elétrico, que é acoplado a um motor convencional.

O motor a combustão funciona durante a decolagem, sendo desligado quando o avião atinge a velocidade de cruzeiro. A partir daí, a célula a combustível fornece toda a energia para o vôo. Durante operações que exigem maior potência, como subidas, as baterias de lítio fornecem uma energia adicional.

O princípio é muito parecido com aquele utilizado pelos veículos híbridos, cujo motor a combustão é automaticamente desligado quando o carro está em velocidade de cruzeiro.

A Boeing também está interessada em outros tipos de células a combustível, principalmente as de óxidos sólidos. Segundo a empresa, dentro de 10 a 15 anos esse tipo de célula a combustível poderá estar em uso nos aviões comerciais, não para propulsão, mas para fornecimento de energia para os sistemas auxiliares.



Comentários