Quer conquistar R$ 1 milhão? Veja algumas dicas

Foto: Marcelo Corrêa
 
Quando pensam sobre o futuro e em como realizar um sonho, diversas pessoas se perguntam qual a forma mais rápida de ganhar R$ 1 milhão. Uma alternativa é tentar a Mega Sena, cuja chance é de uma em 50 milhões. Mas, se você não quer passar a vida tentando a sorte nem tem herança para receber, o melhor caminho é ter disciplina financeira e poupar. De acordo com cálculos do professor de mercado financeiro da Trevisan Escola de Negócios, Alcides Leite, se considerarmos que os mercados terão o mesmo comportamento nos próximos anos, é possível atingir R$ 1 milhão na bolsa em 23 anos, com aplicações de R$ 500 todo mês.

O professor projetou quatro cenários de valorização diferentes, já descontados a inflação: o primeiro com aplicação em poupança e previsão de ganho de 6% ao ano; o segundo com investimento em fundo de renda fixa com rendimento de 7% ao ano; o terceiro cenário de fundos multimercados, com projeção de ganho no ano de 9% e, por fim, aplicação em um fundo indexado ao Ibovespa, com previsão de valorização de 15% ao ano.

De acordo com o estudo, se o investidor aplicar todo mês R$ 500, vai chegar a R$ 1 milhão em 40 anos na poupança, em 37 anos na renda fixa, em 32 anos em fundo multimercados e 23 anos na Bovespa.

“É importante lembrar que, conforme você diminui o prazo para chegar em R$ 1 milhão, você aumenta o risco”, ponderou o professor Alcides Leite. “O risco da poupança é zero, de renda fixa é quase zero, de multimercados aumenta porque entram ações e, na Bovespa, é muito mais risco”, completa.

O planejador financeiro pessoal Augusto Sabóia sugere outro cálculo: “Se a pessoa economizar R$ 300 todo mês e aplicar em um investimento que dê 1% ao mês de ganho, em 30 anos terá pouco mais de R$ 1 milhão. É mais fácil que jogar na Mega Sena”, diz.

Cuidado

Os cálculos levam em consideração que o cenário econômico e político ficará estável no decorrer dos anos, mas não há nenhuma garantia de que o mercado terá a mesma performance durante anos seguidos. No ano passado, a Bovespa subiu quase 44%, superior aos 15% projetados por Alcides Leite. Alguns analistas de mercado, porém, acreditam que a Bolsa está cara e que isso pode mudar a qualquer momento. Para este ano, analistas projetam valorização em torno de 25%.

“Não há como prevermos que a bolsa terá uma valorização de 15% todo ano, durante 23 anos”, pondera o sócio da m2 Investimentos Luiz Gustavo Medina. Segundo ele, uma das possibilidades para se conseguir ter um rendimento melhor na Bolsa é aplicar em ações de empresas menores, mais desconhecidas e, portanto, de maior risco.

“É mais fácil uma empresa pequena dobrar de tamanho do que uma empresa do porte da Petrobras, por exemplo. Mas, para um investidor leigo, fica mais difícil garimpar essas empresas e, além disso, elas são mais suscetíveis a crises”, diz.
Tópicos:
  



Comentários