Crédito de carbono: SP deve fazer novo leilão este ano

Foto: Divulgação

A operação de venda dos créditos de carbono realizada em 26 de setembro de 2007 na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), num total de 808.450 toneladas de CO2 geradas pelo Projeto Bandeirantes de Gás de Aterro e Geração de Energia foi concluída. A operação, dentro das normas do mecanismo de desenvolvimento limpo (MDL) do Protocolo de Kyoto, teve a participação de 14 interessados, tendo com vencedor o banco europeu Fortis Bank N.V/SA, que pagou 16,20 euros por tonelada, totalizando 13,09 milhões de euros (aproximadamente R$ 33 milhões).

O Banco BM&F S.A. foi responsável pelos procedimentos relativos à liquidação financeira e o Banco do Brasil atuou como confirmador das garantias apresentadas pelo comprador em Londres, tratando também da operação de câmbio de euros para reais.

Diferentemente de outros mercados operados pela BM&F, a liquidação física da operação (isto é, entrega dos créditos de carbono vendidos) não ocorreu na bolsa, mas na conta do comprador no sistema de registro do MDL, administrado pelo Secretariado da ONU, na Alemanha.

Considerando o êxito da operação de venda dos créditos, e no aguardo da conclusão dos procedimentos de emissão de novos certificados pela ONU, a Prefeitura de São Paulo já está estudando a possibilidade de realizar um segundo leilão na BM&F ainda em 2008. O dinheiro será destinado ao financiamento de projetos socioambientais nas comunidades situadas no entorno do aterro.



Comentários