Grupo Böhler-Uddeholm e Villares Metals mostram resultados de 2007


O Grupo Böhler-Uddeholm, líder mundial em aços ferramenta e em aços especiais de alta liga,  teve, pelo quarto ano consecutivo, o melhor ano de sua história, com faturamento, resultados e rentabilidade ainda melhores.

Suas vendas passaram de 3.090 milhões  de euros em 2006 para 3.637 milhões de euros em 2007. Também seu lucro  líquido subiu de 248 milhões de euros em 2006 para 325 milhões de euros em 2007.

De acordo com Claus Raidl, CEO do Grupo, 2008 deve ser mais um bom ano para os negócios, com sólida demanda em todos os mercados-chave, exceto América do Norte.

Os principais impulsionadores de negócios continuarão sendo a geração de energia, a prospecção de petróleo e gás, construção de aeronaves e máquinas, e a indústria química e petroquímica.  Como fatores de riscos para os negócios, Raidl apontou as taxas de câmbio, os custos de energia, a volatilidade dos preços das ligas e o ambiente econômico mundial.

Durante a coletiva, Raidl anunciou investimentos de 300 milhões de euros, previstos, grande parte, em projetos de expansão da capacidade de forjamento de produtos em matriz aberta.

Mercado

As principais empresas produtoras do Grupo Böhler-Uddeholm estão na Áustria, Suécia, Alemanha e no Brasil (Villares Metals). Possui 150 unidades comerciais próprias em 50 países, em 5 continentes.

Uma das principais mudanças ocorridas no Grupo Böhler-Uddeholm em 2007 foi a alteração societária, com a entrada, em junho, da voestalpine AG como principal acionista.

A voestalpine AG é um conglomerado siderúrgico com posição de liderança na Europa em processamento de aços, com sede em Linz (Áustria) que conta com 5 divisões: Aços, Sistemas Ferroviários, Componentes Automotivos, Profilform e Aços Especiais.  É nesta divisão de Aços Especiais que se insere o Grupo Böhler-Uddeholm.

Conforme Claus Raidl, a  integração da Böhler-Uddeholm à voestalpine AG foi completada de forma rápida e suave.  “A voestalpine AG é um acionista estável e orientado para o longo prazo, com grande experiência no setor do aço e seu processamento, e que vai permitir que a Böhler-Uddeholm continue em sua totalidade e no atual formato, e como a segunda maior divisão do Grupo”, afirmou.

Durante sua exposição, Raidl reafirmou que a voestalpine apóia na íntegra a linha de crescimento da Böhler-Uddeholm com uma política clara de investimento e aquisição, em que se incluem os planos para a Villares Metals.

Em 2007, o Brasil passou a ser o segundo maior mercado para a Böhler-Uddeholm, depois da Alemanha.  “Para 2008 e 2009 esperamos que as vendas e os resultados do Grupo venham a ser próximos dos níveis recordes obtidos em 2007”, completou Raidl. 

Informou, ainda, que novos projetos de expansão  estão fluindo conforme planejado e não descartou novas aquisições de empresas, que no momento estão em fase de avaliação.

Villares Metals: novo recorde de produção em 2007

A Villares Metals lidera o mercado de aços especiais de alta liga na América Latina. Em 2007, a receita líquida da Villares Metals atingiu 538 milhões de dólares. As  exportações totalizaram 199 milhões de dólares.  Em volume, aproximadamente  40% das vendas tiveram como destino o mercado externo e aproximadamente 60% o mercado interno.

Atuando em seis segmentos de mercado, é o maior fornecedor da região de aços ferramenta, aço rápido, barras para aço inoxidável, ligas especiais, peças forjadas de grande porte e também um dos dois principais fornecedores do mundo para aço válvula, segmentos que representam  24%, 10%, 23%, 11%, 18%  e 14% de suas vendas, respectivamente.

Os principais setores consumidores de seus produtos são Automotivo, Petróleo e Petroquímica, Distribuidores de Aço Ferramenta, Geração de Energia, Processamento de Metais, Distribuidores de Aço Inoxidável e Siderurgia.

Em 2007, a Villares Metals, que conta atualmente com 1.552 empregados, atingiu  novo recorde de produção, alcançando 84.700 toneladas de produtos acabados, um aumento de 7.4% sobre o ano anterior, o que confirma o contínuo crescimento desde 2004, ano em que a Empresa foi adquirida pelo Grupo Böhler-Uddeholm.

“Esperamos terminar o ano de  2008 com uma produção próxima de 92.000 toneladas de produtos acabados”, afirmou durante a coletiva o presidente da Villares Metals, Franz Struzl.

A Villares Metals também está aumentando seu portfólio de produtos/novas ligas, visando uma maior participação no fornecimento de aços inoxidáveis especiais destinados às  indústrias  de petróleo  e  gás, como a Petrobras, petroquímica, para o setor sucroalcooleiro e para a indústria aeronáutica. 

Estes processos tiveram início em 2006, com o início do fornecimento de  aços para produção de peças para componentes de aeronaves após a certificação de nosso aço pela Embraer e teve grande impulso no ano passado com as excelentes perspectivas de negócios resultantes   da   expansão  da prospecção de petróleo e produção de biodiesel no país", completa Franz Struzl.

Saiba mais sobre a Villares Metals no portal CIMM.



Comentários