Importação de máquinas não sofre com a economia


Ainda embalado nos bons resultados do ano passado, o setor de importação de máquinas-ferramenta iniciou 2008 com grandes expectativas, mas já fala em cautela.

Segundo Thomas Lee, presidente da Abimei (Associação Brasileira de Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais) esta atenção se dá por conta da instabilidade econômica atual nos mercados globais, embora permaneça a estimativa de incremento de vendas para esse ano de 20% em relação a 2007.

O abalo na economia norte-americana e as ameaças de alta da inflação no Brasil e do agravamento das turbulências nos mercados externos ainda não demonstraram reflexos no desenvolvimento do setor: “Os projetos já em andamento não devem ter mudanças, mas os novos deverão aguardar melhor definição do mercado financeiro,” alerta Lee.

Enquanto isso, os primeiros dias do ano registraram movimento normal para o setor. “Os negócios continuam acontecendo”, diz Lee, sem especificar números. O segmento movimenta R$ 2 bilhões anuais no Brasil, gerando cerca de dois mil empregos diretos e indiretos.
Tópicos:



Comentários