Indústrias crescem no PR e faz Senai ampliar qualificação

O bom momento do setor industrial paranaense, que deverá fechar o ano de 2007 com o melhor desempenho da série histórica reflete positivamente no mercado de trabalho, sinalizando tendência de criação de novas vagas.

A previsão da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) é de um aumento superior a 10% nas vendas totais da indústria paranaense em 2007 em comparação ao ano anterior. Para não perder oportunidades, muitas pessoas investem em qualificação profissional.

Estatísticas do Sistema Fiep apontam que o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) registrou um aumento de cerca de 11,16% no número de matrículas em 2007 em comparação a 2006. Em 2006, o Senai registrou 61.163 matrículas nos cursos Técnicos, Pós-graduação, Aprendizagem, Qualificação e Aperfeiçoamento. Até novembro de 2007, foram registradas 67.991 matrículas.

“Este é um processo natural. Os bons resultados da indústria refletem no mercado de trabalho e também no Senai, que atende às demandas do setor industrial por profissionais qualificados”, explica João Barreto Lopes, diretor regional do Senai Paraná. O resultado final de 2007 será divulgado até o final do mês.

Segundo o diretor de Operações do Senai Paraná, Marco Secco, ao procurar emprego, a pessoa percebe que são exigidos conhecimentos específicos e qualificação profissional.

“Isso ocorre em diversos setores da indústria e os cursos do Senai são um passaporte para o mercado de trabalho”, diz ele, lembrando que nos primeiros 11 meses de 2007 o setor registrou um aumento de 10,96% nas vendas industriais em comparação com o mesmo período de 2006. O resultado das vendas totais da indústria paranaense em 2007 será divulgado pelo Sistema Fiep no fim de janeiro.

Meta

De acordo com Marco Secco, a meta para 2008 é formar mais de 80 mil profissionais. “Isso representa cerca de 16% da população economicamente ativa da indústria do Estado”, observa, destacando que os cursos do Senai abrangem diversas áreas de atuação da indústria paranaense, como Alimentos e Bebidas, Automação, Automotiva, Celulose e Papel, Construção Civil, Eletroeletrônica, Gestão, Madeira e Mobiliário, Meio Ambiente, Metalmecânica, Petróleo e Gás, Química, Refrigeração e Climatização, Segurança do Trabalho, Tecnologia da Informação, Telecomunicações e Têxtil e Vestuário.

Modalidades

O Senai oferece cursos de formação profissional em três modalidades:
►Orientação Profissional e Aprendizagem Industrial (cursos de iniciação profissional e de Aprendizagem Industrial para jovens de 14 a 24 anos);
►Qualificação e Aperfeiçoamento Profissional (cursos de Qualificação e reconversão profissional no atendimento às necessidades do mercado, bem como de treinamento básico, técnico e tecnológico para o atendimento às mudanças tecnológicas e na atualização das competências referentes a uma atividade profissional)
►Capacitação Técnica, Pós-Graduação e Mestrado Tecnológico-Industrial (cursos técnicos de habilitação profissional nas diversas áreas de atuação industrial, bem como especialização em nível de pós-graduação e mestrado em áreas transversais da gestão de empresas).

Estrutura

A estrutura do Senai Paraná é constituída de 28 unidades operacionais fixas, distribuídas no Estado de acordo com as características dos setores industriais de cada região.

Entre as unidades, o Senai conta com três Centros Nacionais de Tecnologia (Celulose e Papel, em Telêmaco Borba; Saneamento e Meio Ambiente, em Curitiba; e Madeira e Mobiliário, em Arapongas). A instituição também desenvolve ações móveis em todo o Estado, atendendo às demandas regionais por educação profissional e serviços técnicos e tecnológicos.

Saiba mais sobre o Senai Paraná.



Comentários