Furb lança Pós-Graduação em Engenharia de Produção em SC

Com o processo de internacionalização e globalização da economia, a competitividade vem aumentando e, para manter a sobrevivência e o sucesso das empresas, é necessário estudo e prática dos grandes temas ligados ao processo produtivo, objeto da Engenharia de Produção.

Por isso, o curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Engenharia de Produção lança novos desafios. O professor e coordenador do curso, André Luis Almeida Bastos, afirmou que o curso quer preencher duas turmas em Joinville e em Blumenau. “Já contamos com sete turmas em Blumenau e uma em Joinville e pretendemos atender no mínimo 80 alunos nestas cidades em 2008”, diz.

As aulas são dirigidas a gestores e técnicos, gerentes, supervisores, engenheiros, economistas e administradores que desejam alcançar desempenhos diferenciados nas organizações. “O curso atua como elemento enriquecedor das competências técnico-científicas dos profissionais graduados em diversas áreas de conhecimento, como economia, administração e engenharia, e que atuam nos segmentos de fabricação de bens e prestação de serviços, subsidiando-lhes conhecimentos relativos às áreas de conhecimento da Engenharia de Produção, segundo a Abepro – Associação Brasileira de Engenharia de Produção”, diz André.

Para as novas turmas oferecidas, o curso sofreu alguns ajustes em suas disciplinas, buscando atualizar seus conteúdos às necessidades das grandes empresas: disciplinas abordando Lean Manufacturing (produção enxuta), engenharia de métodos e organização do trabalho, supply chain e teoria dos jogos aplicados à produção são as grandes novidades, segundo o coordenador.

Com aulas quinzenais, no Hotel Tannenhof, a turma de Joinville terá inicio no dia 23 de fevereiro e as inscrições estarão abertas até o dia 16 do mesmo mês. Já para a turma de Blumenau, as inscrições vão até o dia 23 de fevereiro e o primeiro encontro está agendado para 1º de março.

Segundo Bastos, o grande diferencial do curso tem sido o nível de satisfação apontado pelos alunos, especialmente pelo elevado nível das discussões ocorridas nas disciplinas, permitindo a troca de experiências entre os profissionais que vivem diariamente os desafios nas suas empresas.

“O nível dos professores é muito bom e não vejo problemas quanto à estrutura do curso. Porém, a grande vantagem para mim foi a integração com o pessoal envolvido. O espírito empreendedor, de organização, de exportação que impera é algo novo e enriquecedor para mim, que sou de uma região que trabalha de modo diferente”, diz Alexandre Soares, aluno da primeira turma do curso de Pós-Graduação em Blumenau.



Comentários