Comércio eletrônico atinge 57% da web doméstica no Brasil

O número de internautas residenciais que visitaram sites de compra subiu 2,5% em dezembro de 2007, se comparado ao mês anterior, somando 12,2 milhões de pessoas. Isso indica que 57% dos brasileiros com acesso doméstico à web acessaram algum site de comércio eletrônico no mês passado.

Segundo o Ibope//NetRatings, 8,1 milhões de pessoas fizeram o mesmo em dezembro de 2006, enquanto o número no final de 2005 era 6,6 milhões. Em dezembro de 2000, o Brasil tinha apenas 1,2 milhão de internautas domésticos que se interessavam pelo comércio eletrônico.

"O crescimento do alcance indica que essa categoria cresce mais que a própria internet que, por sua vez, apresenta índices inéditos de aumento de sua base de internautas. São números excelentes, que devem corresponder a recordes também na quantidade de transações e valores transacionados no período de festas", Alexandre Sanches Magalhães, gerente de análise do instituto.

Estimativas divulgadas antes do Natal afirmavam que o comércio eletrônico deveria crescer 45% durante o período, atingindo um faturamento recorde de R$ 1 bilhão.

Internautas


Em dezembro, o número de internautas residenciais ativos chegou aos 21,4 milhões, 48,4% superior aos valores registrados no mesmo período do ano anterior. Se considerados todos os ambientes (residência, trabalho, escola, cibercafé, bibliotecas e telecentros, por exemplo), estima-se que o país tenha 39 milhões de internautas com 16 anos ou mais.

O Brasil continua sendo o recordista no tempo de navegação médio dos internautas com acesso doméstico à web: 22 horas e 59 minutos ao mês em dezembro do ano passado, ou uma hora e 20 minutos acima do tempo registrado em dezembro de 2006. A França veio logo depois no mês passado, com 20 horas e 34 minutos, seguida por Estados Unidos (19 horas e 47 minutos), Alemanha (19 horas) e Japão (17 horas e 46 minutos).



Comentários