Emprego nas indústrias cresce em fevereiro

Fonte: FIESC 20/03/07

O nível de emprego nas grandes e médias indústrias de Santa Catarina apresentou variação positiva de 0,89% em fevereiro ante o mês anterior. No acumulado do ano, o saldo é de 1,21%. O levantamento foi realizado pela Federação das Indústrias (FIESC) com dados de 358 empresas.

As indústrias que participaram da pesquisa iniciaram fevereiro com 212.850 funcionários e terminaram o mês com 214.746, registrando saldo de 1.896 vagas. Os setores que tiveram melhor desempenho foram os de alimentos (mais 593 vagas), material elétrico e de comunicação (524) e o mecânico (293).

Segundo análise da Unidade de Política Econômica e Industrial da FIESC, o crescimento do emprego no setor de alimentos ocorreu em função do aumento da produção, contratação de temporários e a abertura de um terceiro turno de produção em uma grande empresa do segmento. Já os setores de material elétrico e comunicação e o metal-mecânico tiveram aquecimento das vendas, aumento de produção e efetivação de temporários.

No acumulado do ano, também são os setores de material elétrico e de comunicação, alimentos e metal-mecânico que apresentam os resultados positivos mais expressivos. No outro extremo, as indústrias que mais demitiram no mesmo período foram as têxteis e moveleiras, que no primeiro bimestre fecharam 429 e 115 vagas, respectivamente.

Nos últimos 12 meses, o incremento no emprego foi de 1,85%. Em termos absolutos, além de material elétrico e de comunicação, o destaque foi para o setor de material de transporte. O Vale do Itapocu foi a microrregião catarinense onde mais empregos
foram criados no intervalo.
Tópicos:



Comentários