Movicarga vai atuar com a marca Nissan

O crescimento do mercado de máquinas e equipamentos no Brasil uniu o interesse de duas empresas: a locadora de empilhadeiras Movicarga, interessada em ampliar os seus negócios, e a Nissan, fabricante japonesa que também tem linha de empilhadeira e buscava uma oportunidade de voltar ao país depois de cinco anos ausente.

O resultado foi um investimento inicial de R$ 20 milhões da Movicarga para se tornar a representante exclusiva da Nissan no Brasil. O contrato incluiu um primeiro lote de 125 empilhadeiras, que já estão no país para venda e locação pela Movicarga.

Miriam Korn, diretora-geral da representante brasileira, conta que a empresa planeja comprar outras 300 máquinas até o final de 2008, que se somarão à frota de 1.270 equipamentos de diferentes marcas que a Movicarga já possui disponíveis para locação.

"O Brasil vem crescendo muito neste setor. O aumento da frota de empilhadeiras na indústria tem aumentado na faixa dos 50%, 60% ao ano, porque tínhamos esse mercado muito retraído. Esse potencial de crescimento, em um país com as nossas dimensões, é uma oportunidade única", defende Miriam.

Segundo pesquisa divulgada pelo IBGE no início desta semana, a produção nacional do setor de bens de capital foi a que mais cresceu entre novembro de 2006 e novembro de 2007, com uma expansão de 24,3%. O desempenho que chegou mais próximo foi o da indústria de bens de consumo, que avançou 11% no mesmo período.

O bom momento para o mercado de máquinas e equipamentos impulsionou um aumento de 26% no faturamento da Movicarga em 2007, faixa que já vem sendo mantida há cinco anos seguidos, conta Miriam.

A diretora acredita que com a parceria com a Nissan, que teve início apenas no último trimestre do ano e não chegou a pesar no balanço da empresa, a Movicarga pode crescer ainda mais em 2008.

"De 2003 a 2006, a importação de empilhadeiras aumentou 186%", aponta, citando dados da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abmaq). "Com a entrada da Nissan, nós acreditamos que conseguiremos crescer nessa mesma proporção nos próximos anos", conclui.

Ela lembra ainda que a exclusividade de representação da Nissan abriu um novo negócio na empresa, o de venda dos equipamentos, já que até aqui a Movicarga trabalhava apenas com locação.

Entre seus maiores clientes, Miriam destaca a participação do setor automobilístico e eletroeletrônicos, além de uma maior procura em 2007 por parte da área de papel e celulose.



Comentários