Pesquisador da UCS ganha prêmio de Ciência e Tecnologia

Projeto Revestimentos protetores para ferramentas de corte, moldes e matrizes

Uma idéia, muita pesquisa, análise crítica e o retorno garantido. Com o projeto Revestimentos protetores para ferramentas de corte, moldes e matrizes, o pesquisador da pós-graduação em Materiais da Universidade de Caxias do Sul, Carlos Alejandro Figueroa ganhou entre mais de mil concorrentes o prêmio Santander de Ciência e Tecnologia, na categoria Indústria.

“A tentativa é que toda a pesquisa funcione conforme o projeto, com o prêmio agora basta concretizar o que se comprovou na teoria”, diz Figueroa.

Pensando em um processo mais versátil, otimizado e com menor custo de produção, o pesquisador desenvolveu o projeto de fabricação de revestimentos protetores para ferramentas de corte, moldes e matrizes. Com isso, aumenta a vida útil dos equipamentos que são muito usados pelas indústrias da área automobilística, plástica, agropecuária e aeroespacial, etc.
 
“A idéia consiste em obter materiais do tipo TiN, AlN, TiCN e AlCN usando equipamentos de nitretação por plasma pulsado (tecnologia PECVD), o que proporciona uma via de fabricação mais simples, versátil e econômica quando comparada com os revestimentos obtidos pela tecnologia PVD”, diz.

E acrescenta, “até o final de 2008 já teremos resultados significativos. E poderemos inserir no mercado”.

Prêmio Santander


Três universitários receberam o prêmio Santander de Empreendedorismo e três pesquisadores ganharam o premio Ciência e Inovação.

Cada um recebeu R$ 50 mil para investir em seus projetos. O objetivo das premiações é apoiar a atitude empreendedora e a pesquisa científica no meio acadêmico.

O Prêmio Santander de Ciência e Inovação foi entregue a Carlos Alejandro Figueroa, da Universidade de Caxias do Sul (UCS), Álvaro Cantini Nunes, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e Leda dos Reis Castilho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O Prêmio Santander de Ciência e Inovação, dividido em três categorias - Indústria, Tecnologia da Informação e Comunicação, e Biotecnologia -, premia pesquisadores-doutores que produzirem as melhores pesquisas científicas de caráter tecnológico-inovador.

Para a definição dos projetos finalistas, foram considerados os objetivos gerais e específicos na área de aplicação do projeto, infra-estrutura física e humana disponível para sua implantação, o valor agregado para a organização, o impacto social e ambiental, potencial para a geração de riqueza, viabilidade técnica e financeira, indicadores dos resultados esperados (quantitativos e qualitativos) e o caráter inovador.



Comentários