Paraná eleva produção industrial em 13,6%

A Pesquisa Industrial Mensal, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada nesta segunda-feira (10), aponta o Paraná como o Estado com maior crescimento na produção do país entre os meses de setembro e outubro deste ano. Enquanto a média nacional no período foi calculada em 2,9%, o índice da produção industrial paranaense cresceu 13,6%. O Paraná foi o único estado brasileiro com aumento acima de dois dígitos.

A comparação entre os dois meses mostra que o Paraná obteve taxas positivas em 11 das 14 atividades pesquisadas. A produção de veículos obteve o maior crescimento (66%), seguida pela de máquinas e equipamentos (44,4%) e alimentos (6,4%). Nestes setores, o acréscimo na fabricação ocorreu principalmente em caminhões e automóveis, máquinas para trabalhar matéria-prima e tratores agrícolas, além de açúcar cristal, tortas, bagaços e outros resíduos da extração do óleo de soja.

Nos dados comparativos com outubro do ano passado, o Paraná apresenta o segundo maior aumento de produção do Brasil, com índice de 14,4%. O Estado ficou atrás apenas de Amazonas, que teve crescimento de 15,4%, e também registrou taxa acima da média nacional, que foi de 10,3%. Apenas cinco estados tiveram crescimento acima do índice total do Brasil: Além do Paraná e do Amazonas, Rio Grande do Sul, São Paulo e Santa Catarina.

No indicador do acumulado no ano, período entre janeiro e outubro de 2007 com o mesmo do ano passado, o Paraná obteve o terceiro maior crescimento, de 7,6%. Somente quatro Estados tiveram média superior à nacional de 5,9%: Além do Paraná, Minas Gerais (8,6%), Rio Grande do Sul (7,9%) e Espírito Santo (6,1%).

Melhor do Ano

Na avaliação do governo do Estado e de entidades como a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), o resultado da pesquisa do IBGE amplia a previsão de que 2007 deverá ser o ano de melhor desempenho indústrias paranaenses desde 2002. A expansão vem sendo determinada principalmente pela boa performance da agroindústria.

Segundo a Fiep, o faturamento da indústria paranaense cresceu 9,21% em outubro em relação a setembro. No acumulado dos 10 primeiros meses do ano, o crescimento foi de 11,22%, em comparação a igual período de 2006.

É que a expressiva safra 2006/2007, as boas perspectivas para a próxima e o não aparecimento de problemas fitossanitários permitiram que a indústria de Produtos Alimentícios e Bebidas aumentasse suas vendas nestes primeiros dez meses do ano em 16,72%, em relação a igual período de 2006.

O gênero Petróleo e Produção de Álcool também teve um bom desempenho, com aumento de 3,34%, em razão de investimentos na área de petróleo e de aumento da área plantada (+12,8%) e da produção (+24,4%) da cana-de-açúcar.

Por outro lado, a oferta abundante de crédito para aquisição de veículos tem aumentado a demanda por automóveis, expandindo as vendas do gênero Fabricação e Montagem de Veículos Automotores em 23,12%. Estes três setores contribuíram, respectivamente, com 6,87%, 0,44% e 2,65%.

Salários


Ainda segundo dados da Fiep, a massa salarial líquida apresentou aumento de 2,16% em outubro em comparação a setembro devido a pagamentos antecipados da primeira parcela de 13º salário. As horas trabalhadas aumentaram 3,43%, em decorrência do aumento do número de dias úteis de outubro (22) em relação a setembro (20). A utilização da capacidade instalada subiu um ponto percentual, situando-se em 81%.



Comentários