Engenheiros da Villares Metals ganham prêmio Internacional

O trabalho “Aços para Ferramentas de Alta Tenacidade para Matrizes de Trabalho a Frio” feito pelos engenheiros Celso Barbosa e Rafael Agnelli Mesquita, do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da  Villares Metals, recebeu o prêmio do Instituto Argentino de Siderurgia (IAS) como melhor trabalho da III Conferência sobre Usos do Aço. A pesquisa descreve o desenvolvimento do aço VF800  AT  e da linha Sinter.

A premiação ocorreu no Centro Metropolitano de Convenções de Rosário, na Argentina, durante a cerimônia de abertura da Conferência de Redução e da Conferência de Aços do IAS.

A programação da conferência sobre usos do aço incluiu sessões técnicas abordando vários temas, entre eles corrosão, propriedades mecânicas, tribologia, conformação e embutidos, aços para petróleo e gás, aços na indústria automobilística e aços na construção civil.

Resumo do trabalho


Em conformação a frio, a principal propriedade é a resistência ao desgaste, que depende de vários aspectos metalúrgicos do aço-ferramenta empregado na matriz.  Falhas por trincas ou desgaste por micro-lascamentos podem ocorrer devido à baixa tenacidade dos aços convencionais.

O trabalho apresenta o desenvolvimento de um aço para trabalho a frio de alta tenacidade, denominado VF800 AT e avalia as propriedades de  dois aços rápido sinterizados,  como alternativa para ferramentas de alta solicitação. A tenacidade dos materiais foi avaliada pelo ensaio de flexão a 4 pontos. 

O Aço VF800 AT foi comparado aos aços de alto C e Alto Cr, AISI D2 e D6, visto que estes são os principais aços utilizados em conformação a frio de metais. Também são apresentados resultados comparativos de vida útil de ferramentas, confeccionadas com os materiais estudados e empregados em conformação a frio.  Os aços rápido obtidos por metalurgia do pós foram comparados a aços rápido convencionais.

Para esses, a tenacidade foi avaliada nas direções transversal e longitudinal, visando traçar a homogeneidade de propriedades (isotropia). Nos testes comparativos verificou-se que a tenacidade do VF800 AT é sensivelmente superior (acima de 40%) a do aço D2. 

Isto resulta da sua microestrutura mais refinada, com menor volume de carbonetos ledeburíticos, e de uma matriz martensítica mais tenaz, devido ao endurecimento secundário em alta temperatura.

Para aplicações de maior solicitação, aços rápido podem ser aplicados em ferramentas de trabalho a frio.  Neste sentido, o trabalho compara aços rápido convencionais e sinterizados.  Estes últimos mostram significativo aumento na tenacidade, especialmente na direção transversal, promovendo assim maior isotropia.

Saiba mais sobre a Villares Metals



Comentários