Montadoras ditam o ritmo da produção industrial neste ano

Fonte: Diário Online - 21/11/07
Foto: Divulgação

A indústria automobilística e o segmento de bens de capital estão respondendo por quase metade do crescimento da produção industrial em 2007. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), as atividades de veículos automotores e de máquinas e equipamentos foram responsáveis, sozinhas, por 2,24 ponto porcentual, ou 40% do crescimento da produção industrial apurada no acumulado de janeiro a setembro de 2007. Neste período, o crescimento industrial geral foi de 5,37% em relação ao ano anterior.

O líder de expansão no ano, entre as 27 atividades pesquisadas pelo IBGE, é o segmento de veículos automotores. Com aumento acumulado na produção de 12,5% no ano, a indústria automotiva respondeu sozinha por 1,14 ponto do crescimento total da indústria até setembro.

A atividade de máquinas e equipamentos, com alta de 17,5%, participa com 1,10 ponto da expansão total do setor, porque tem menor peso no cálculo da pesquisa.

O terceiro maior impacto positivo no acumulado de janeiro a setembro foi dado pela metalurgia básica, com aumento de 6,7% na produção e peso de 0,38 ponto no crescimento total. Por outro lado, o principal impacto negativo na produção industrial em 2007, até setembro, entre as 27 atividades, ficou com o segmento de material eletrônico, aparelhos e equipamentos de comunicação, com participação negativa de 0,18 ponto no total da indústria e variação de -5,2% no acumulado do ano. Essa atividade inclui os produtos da categoria de bens duráveis que estão mostrando mau desempenho em 2007, como televisores e tubos de imagem.

Segundo análise dos economistas do Iedi (Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial), em documento sobre o desempenho da indústria em setembro, o bom resultado de veículos automotores é “fruto de um grande dinamismo do mercado interno.”
Tópicos:
  



Comentários