Pioneira, Mercedes-Benz vai disponibilizar sistema de condução autônoma

Modelos com sistema de condução autônoma poderão ser encomendados na Alemanha.

A partir de 17 de maio de 2022, a Mercedes-Benz passa a disponibilizar o sistema de condução autônoma DRIVE PILOT (SAE Nível 3) que pode ser encomendado como opcional para o Classe S e para o EQS na Alemanha. Isso torna a Mercedes-Benz o primeiro fabricante de automóveis do mundo com uma certificação internacional válida para condução autônoma a oferecer tal sistema como uma opção de fábrica para veículos de produção em série.

O DRIVE PILOT permite que os clientes entreguem a tarefa de condução ao sistema, sob certas condições, em situações de tráfego intenso ou congestionamento em trechos de autoestrada adequados na Alemanha até uma velocidade de 60 km/h. Após ativado, o DRIVE PILOT controla a velocidade e a distância e orienta o veículo dentro de sua faixa. O perfil da rota, os eventos ocorridos durante o trajeto e os sinais de trânsito são analisados e levados em consideração. O sistema também reage a situações de trânsito inesperadas de forma independente, por exemplo por meio de manobras evasivas dentro da pista ou por meio de manobras de frenagem.

O sistema de condução autônoma da Mercedes-Benz SAE Nível 3 baseia-se na tecnologia de detecção do veículo do Pacote de Assistência à Condução e inclui sensores adicionais. Estes incluem principalmente radar, LiDAR (sistema de medição de distâncias baseado na luz) e câmeras, mas os sensores de ultrassom e umidade também fornecem dados valiosos.

EUA

Paralelamente ao sucesso do lançamento do DRIVE PILOT na Alemanha, a Mercedes-Benz pretende obter a homologação para os estados norte-americanos da Califórnia e Nevada até o final do ano, desde que a situação legal permita a operação do sistema. De acordo com SAE Nível 3, a operação em modo autônomo requer um projeto de sistema que deve permitir que qualquer eventual mau funcionamento seja gerenciado com segurança. Toda a arquitetura inclui o sistema de freio, a direção, a fonte de alimentação, bem como partes da tecnologia de sensores, como as de conscientização ambiental e cálculo da dinâmica de direção. A bateria, o motor de direção, os sensores de velocidade das rodas e os diversos algoritmos utilizados pelo sistema para calcular os dados também possuem redundância.


Continua depois da publicidade


A localização exata de um Mercedes-Benz equipado com DRIVE PILOT é determinada usando um sistema de posicionamento de alta precisão que é muito mais poderoso que os sistemas GPS convencionais. Além dos dados anônimos coletados pelo sistema LiDAR (Light Detection and Raging), câmera, radar e sensores de ultrassom, um mapa digital HD fornece uma imagem tridimensional da estrada e arredores com informações sobre a geometria da estrada, características, sinais de trânsito e eventos especiais de tráfego (por exemplo, acidentes ou obras).

A Mercedes-Benz está garantindo que a nova tecnologia seja colocada na estrada de maneira legalmente compatível. Engenheiros, advogados, responsáveis pela proteção de dados e especialistas em ética trabalharam juntos no processo de desenvolvimento. Uma base para a condução autônoma é fornecida por mecanismos de controle adicionais, por exemplo: funções relevantes para a segurança, como detecção de pedestres, os engenheiros da Mercedes-Benz deliberadamente não usam algoritmos, para abordagens de autoaprendizagem.

Com a criação da Lei de Trânsito Rodoviário (StVG) para sistemas de nível 3 em 2017, a Alemanha foi o primeiro país a criar uma base legal para o uso desses sistemas. O regulamento de aprovação técnica com o qual tal sistema pode ser certificado entrou em vigor só no início de 2021. Desde então, ele pode ser implementado na Europa - uma oportunidade que a Mercedes-Benz foi rápida e a primeira fabricante a aproveitar. A marca é a primeira empresa automotiva do mundo a atender aos exigentes requisitos legais do Regulamento Nº 157 da ONU para um sistema de Nível 3. Em detalhes, isso resulta em requisitos para o veículo e deveres para o motorista: no modo de condução automatizada, o veículo deve dominar a tarefa de direção com segurança e cumprir todas as regras de trânsito.




Comentários