Correias Mercúrio anuncia investimento de R$ 80 milhões para expansão de unidade no Pará

Este é o segundo maior investimento da história da fabricante de correias transportadoras.

A Correias Mercúrio anuncia que está  em curso o segundo maior investimento de sua história: um amplo plano de expansão de  sua segunda unidade fabril, localizada no Distrito Industrial de Marabá (PA). 

A planta, primeira e única a produzir correias transportadoras no Norte do país, foi  inaugurada em Outubro de 2016 e estabeleceu-se como peça fundamental no plano de  expansão da empresa, que desde então ampliou sua liderança no mercado nacional, além  de se consolidar como maior fabricante de correias transportadoras da América Latina.  

O novo aporte de investimentos, da ordem de BRL 80 milhões, será responsável pelo aumento da capacidade produtiva local em cerca de 50%. Além de isolar-se na liderança  do mercado brasileiro, a empresa pretende aumentar sua participação em mercados  internacionais, mirando especialmente na América Latina. 

“Os primeiros anos de operação em Marabá podem ser classificados como  excepcionais e nossas expectativas foram mais que excedidas. Temos operado em plena capacidade há alguns anos e estes resultados nos deixam seguros para seguirmos com  este novo investimento e plano de ampliação”, explica o Diretor Presidente da Mercúrio,  Leonardo Sales. 

As obras de expansão, que tiveram início em janeiro deste ano e têm data de  conclusão prevista para o início do primeiro semestre de 2023, contemplam novas linhas  de fabricação de correias, além da ampliação de instalações e infraestrutura. 

Sales também reforçou que, além do aumento de capacidade produtiva, o projeto de  expansão visa a adoção a novas tecnologias que “permitirão à Mercúrio fabricar correias  com tensões equivalentes a ST10.000 em um horizonte de aproximadamente 12 meses. A  fabricação de correias de altíssima tensão é inédita no Brasil e mais uma vez seremos  pioneiros, reforçando a posição do país no mapa dos mais relevantes fornecedores  globais”. 


Continua depois da publicidade


Cristina Kawall, presidente do Conselho da Mercúrio, destaca os aspectos de  sustentabilidade desta nova fase: “O projeto é amplo e ambicioso. Uma das principais  preocupações foi mantermos o acertado modelo de processos e tecnologias de menor  impacto ambiental, com foco na redução de desperdícios e destinação adequada de  resíduos. Neste contexto, outro ponto que merece destaque é a localização estratégica da nossa fábrica, que permite redução com custos de frete de nossos clientes localizados no  Norte e Nordeste do país, consequentemente contribuindo para a redução do consumo de  combustível no transporte de correias e na emissão de CO2”. 

Ainda no capítulo sustentabilidade, outro objetivo do projeto de expansão é oferecer  na Unidade serviços de reforma de correias de cabo de aço, que permitirão a redução de custos operacionais e dos volumes de descarte de correias usadas dos clientes da  empresa.  

Ao final deste ciclo de expansão a empresa, que atualmente já emprega cerca de  200 trabalhadores entre vagas diretas e indiretas, deverá adicionar a seu quadro 70 novos  postos de trabalho. 

“Os esforços para ampliar a operação na região Norte, gerando postos de trabalho  diretos e indiretos e priorizando a rede de fornecedores locais confirmam o compromisso  da Mercúrio com o fomento econômico e o desenvolvimento regional”, completa Sales. 

As correias transportadoras desempenham papel fundamental em setores de base  da economia nacional como Mineração, Siderurgia, Fertilizantes, Agronegócios, Portos,  Cimentos e agregados.  




Comentários