Setor de Máquinas e Equipamentos é escolhido para capacitação gratuita de PCP

Especialista oferece curso com certificado para interessados de todo o país em planejamento e controle da produção.


Continua depois da publicidade


O Planejamento e Controle da Produção (PCP) é um conjunto de técnicas que visa gerenciar a rotina de fabricação em uma indústria, determinando quais e quantos produtos devem ser produzidos, os recursos necessários e monitorando o desenvolvimento dos processos. Por exigir o cruzamento e análise de inúmeros dados, o PCP quase sempre é tratado com auxílio de uma ferramenta específica. 

Além do apoio da tecnologia, para atingir os resultados esperados no chão de fábrica, a capacitação dos colaboradores, desde os tomadores de decisão até os operadores, é essencial. 

Para fomentar a educação do segmento industrial, a empresa carioca especialista em sistemas para gestão de fabricação, Nomus, oferecerá um curso gratuito e on-line de Introdução ao PCP na Fabricação de Máquinas e Equipamentos. 

Será nos dias 27, 28 e 29 de outubro, ao vivo, das 10h às 12h. De quarta a sábado, o engenheiro mecânico industrial, Thiago Leão, abordará assuntos como padronização, métodos de planejamento e indicadores de performance, entre outros. 

O curso, que terá conteúdo prático, pode ser feito por estudantes de engenharia, trabalhadores da indústria, empresários ou pessoas em geral com interesse neste tema. 

A participação nas 3 aulas garantirá o certificado digital de conclusão, com carga horária total de 6 horas.

“Preparamos um material que possa mostrar de forma bem visual os principais pilares e indicadores para que saiam da aula sabendo o que é necessário para se fazer um bom planejamento da produção”, ressaltou o instrutor do curso.

Para se inscrever, o aluno deve acessar o site. As vagas são limitadas à capacidade da sala de conferência Zoom e, por isso, devem ser reservadas.  

A escolha deste setor

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ), o setor apresentou um crescimento que não era visto desde 2017. O mercado foi impulsionado por movimentos na economia, sobretudo pela expansão do agronegócio e valorização do dólar, o que incentivou a compra de máquinas e equipamentos para abastecer os mercados de agricultura interno e externo. A expectativa da ABIMAQ é que haja um crescimento de 30%, sendo o faturamento de R$33 bilhões de reais até o final de 2021. 


Continua depois da publicidade


O aquecimento do segmento implica em ampliação da equipe e acirramento da concorrência, são fatores relevantes para se investir na educação deste mercado. “Escolhemos Máquinas e Equipamentos por conta do boom que o setor teve nos últimos anos e também por termos grande conhecimento sobre processos de fabricação desse tipo de produtos. Esperamos poder fazer o mesmo em outras áreas em breve”, comentou o diretor Rafael Netto. Segundo ele, provavelmente o ramo alimentício e químico devem ser os próximos a receberem um treinamento especializado, com previsão para o início de 2022.




Comentários