China cria órgão para administrar reservas

Fonte: Folha Online - 10/03/07

A China anunciou ontem, dia 9, a criação de um novo órgão que se encarregará de administrar parte das reservas internacionais do país, que chegam a cerca de US$ 1 trilhão.

Segundo o ministro das Finanças chinês, Jin Renqing, a nova agência governamental fará parte do trabalho que cabia à Administração Estatal das Reservas Estrangeiras ("Safe", ou seguro, na sigla em inglês). Diferentemente da Safe, que é subordinada ao Banco do Povo da China --o banco central--, o novo órgão gerenciador de reservas ficará subordinado ao Conselho de Estado, equivalente ao gabinete de ministros.

Essa medida, que já estava sendo estudada por Pequim, não consiste em uma mera intervenção burocrática. Ela significa que a China vai diversificar a aplicação de parte das suas reservas.

Atualmente, a China aplica quase todo o montante de suas reservas de modo muito conservador, comprando, por exemplo, títulos do Tesouro dos Estados Unidos --eles pagam juros muito baixos, mas têm o retorno praticamente 100% garantido. E o grosso das reservas ainda deve permanecer sob custódia da Safe.

O ministro Jin, que fez o anúncio na reunião do Congresso chinês, não deu detalhes sobre quanto das reservas passará para a nova agência, mas autoridades e a mídia chinesa têm estimado o valor em US$ 300 bilhões --30% do total das reservas chinesas em moeda estrangeira.
Tópicos:
     



Comentários