Omega Geração anuncia aquisição e amplia aposta em energia eólica na Bahia

Acordo de R$ 422,9 milhões assinado pela companhia com a EDF Renewables do Brasil reforça compromisso da empresa com a geração eólica no nordeste brasileiro.


Continua depois da publicidade


A Omega Geração, geradora digital de energia renovável, e a EDF Renewables, uma das principais empresas globais em energias renováveis, anunciam a assinatura da aquisição de 50% do Complexo Eólico Ventos da Bahia 3 por R﹩ 422,9 milhões, dos quais R$ 196,6 milhões serão pagos em caixa e R$ 226,3 milhões representam endividamento líquido assumido pela compradora.

"Todos os países têm acesso à tecnologia de ponta para a produção de energia solar e eólica, mas só o nosso Nordeste tem o melhor vento do mundo de forma abundante. Imaginem uma revolução industrial no Nordeste? Ela é uma possibilidade concreta e as energias eólica e solar podem ser a grande alavanca para tal. Precisamos com urgência dedicar esforços para transformar a extraordinária oportunidade de ter a energia mais barata e limpa do mundo em prosperidade para milhões de brasileiros. Com mais essa aquisição, continuamos a fazer nossa parte e reforçar o histórico compromisso da Omega com a região Nordeste e os Nordestinos", diz Antonio Bastos Filho, fundador da Omega Geração.

O Complexo Eólico Ventos da Bahia 3 está localizado em Mulungu do Morro (BA), com capacidade instalada projetada de 181,5 MW, possibilita o abastecimento de 387 mil residências ao longo de um ano e tem sua entrada em operação comercial prevista para janeiro de 2022.

Ventos da Bahia 3 é uma expansão dos Complexos Eólicos Ventos da Bahia 1 e 2, nos quais Omega e EDF Renewables já são sócias desde o fim de 2020. EDF e Omega também dividem o controle do Complexo Solar Pirapora, em Minas Gerais. Somados os complexos, as empresas passarão a operar 693 MW em conjunto no Brasil




Comentários