Indústrias Romi lucram R$ 42 milhões no 2º tri, um crescimento de 106% ante o trimestre anterior

Já o Ebitda foi de R$ 66,49 milhões entre os meses de abril e junho.


Continua depois da publicidade


As Indústrias Romi lucraram R$ 42,8 milhões no segundo trimestre de 2021, revelou a demonstração de resultados divulgada na última terça-feira (20). O número foi 106,4% maior do que os R$ 20,74 milhões registrados no trimestre anterior e 277% superior aos R$ 11,36 milhões reportados no mesmo período do ano passado.

Já o Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciações e Amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) foi de R$ 66,49 milhões entre os meses de abril e junho. O Ebitda cresceu 87,7% na comparação trimestral e 245,9% na base anual.

A receita líquida, por sua vez, totalizou R$ 351,459 milhões no segundo trimestre, alta de 57,9% sobre os primeiros três meses do ano e de 79,3% ante o mesmo período do ano anterior.

Segundo a administração, ano de 2021 continua indicando um ambiente favorável para a realização de investimento, conforme iniciado em meados de 2020.

“Essa recuperação importante no volume de negócios pode ser notada, principalmente, na entrada de pedidos de Máquinas Romi. O atual nível de juros reais, assim como o patamar cambial, estimula a indústria nacional e o país em geral a alocar uma maior parcela do capital na economia produtiva, na busca por uma maior produtividade e preservação da competitividade”, escreve a companhia no press-release de resultados.

As Indústrias Romi atuam no setor de máquinas-ferramenta para operações de torneamento e fresamento e de máquinas para processamento de plásticos.




Comentários