Siemens investe na carreira de gerenciamento de projetos

Fonte: CDI Comunicação - 19/10/07

A área de Recursos Humanos da Siemens está ampliando o programa de desenvolvimento profissional para os colaboradores responsáveis pelo gerenciamento de projetos. O principal objetivo da empresa é aumentar, ainda mais, as oportunidades de carreira dentro da companhia. O cronograma de trabalho prevê que o programa esteja implementado até setembro de 2008.

A carreira profissional está estruturada em quatro funções: coordenador, gerente, gerente-sênior e diretor de projetos. "Atualmente, contamos com 90 profissionais certificados pelo Project Management Institute e temos por objetivo oferecer chances para o crescimento profissional dos gerentes de projetos que, além de suas responsabilidades, têm grandes desafios", afirma Leandro Patah, gerente do Project Management Office (PMO) corporativo da Siemens.

Atualmente, mais de dois mil projetos com clientes externos são gerenciados anualmente por profissionais da Siemens no Mercosul e o volume de receitas, referente só ao gerenciamento dos grandes projetos, atinge 1,4 bilhões. Segundo avalia Patah, as megatendências - urbanização e maior expectativa de vida da população - influenciam no foco estratégico da Siemens que é oferecer soluções para as mais importantes áreas de infra-estrutura que possibilitarão vencer os principais desafios de se viver nas grandes cidades: transporte, energia, água, saúde, segurança e proteção. Esses desafios irão exigir que o gerenciamento de projetos seja cada vez mais profissional. "Estamos preparando nossos gerentes de projetos para trabalhar neste futuro não tão distante", diz.

Sobre o PMI

Estabelecido em 1969, e sediado na Filadélfia, Pensilvânia (EUA), o instituto de gerência de projeto, Project Management Institute, é a principal associação mundial sem fins lucrativos em gerência de projeto. Possui atualmente mais de 215 mil integrantes no mundo.

Sobre o Grupo Siemens no Brasil

Presente há mais de 100 anos no Brasil, a Siemens atua nas áreas de Automation and Control, Power, Medical, Transportation, Information and Communications e Lighting, que registram participação ativa em projetos essenciais ao desenvolvimento do País. Em outubro de 2002, a empresa passou por uma reestruturação, sendo colocada em prática uma organização regional, a Siemens Mercosur. A nova organização abrange, além do Brasil, a Argentina e o Chile, e atende também aos mercados do Paraguai e do Uruguai. Hoje, a companhia conta com 14.000 colaboradores no Brasil, 15 fábricas e 12 escritórios regionais no País: Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo; e oito centros de P&D: Canoas, Curitiba, Guarulhos, Jundiaí, Manaus, Rio de Janeiro, Salto e São Paulo.

Mais informações pelo site www.siemens.com.br



Comentários