CNH Industrial adquire empresa de tecnologia de agricultura de precisão


Continua depois da publicidade


A CNH Industrial N.V., dona das marcas Case e New Holland, anunciou  nesta semana um acordo para adquirir 100% do capital social da Raven Industries, líder norte-americana em tecnologia de agricultura de precisão, a US$ 58 por ação, representando um ganho de 33,6% em relação ao preço médio ponderado por volume de quatro semanas da Raven Industries e US$ 2,1 bilhões em valor da companhia. A transação será financiada com o caixa disponível da CNH Industrial. O fechamento do negócio deverá ocorrer no quarto trimestre de 2021, sujeito à satisfação das condições legais de conclusão do negócio, incluindo a aprovação dos acionistas da Raven e o recebimento de aprovações regulatórias.

A aquisição se baseia em uma longa parceria entre as duas empresas e aumentará ainda mais a posição da CNH Industrial no mercado global de equipamentos agrícolas, adicionando fortes capacidades de inovação em tecnologia de agricultura autônoma e de precisão.

“Agricultura de precisão e autonomia são pilares da nossa estratégia para ajudar nossos clientes agrícolas a alcançar o próximo nível de produtividade e desbloquear o verdadeiro potencial de suas operações”, disse Scott Wine, CEO da CNH Industrial. “A Raven é pioneira na agricultura de precisão há décadas e sua profunda experiência com produtos, especialização em software voltada para o cliente e perspicácia de engenharia oferecem um impulso significativo às nossas capacidades. Essa aquisição enfatiza o compromisso em aprimorar nosso portfólio de agricultura de precisão e se alinha com a nossa estratégia de transformação digital. A combinação das tecnologias da Raven e do forte portfólio de produtos atuais e novos da CNH Industrial fornecerá novas tecnologias conectando nossos clientes, permitindo-lhes ser mais produtivos e eficientes”, afirma Wine.


Continua depois da publicidade


Sediada em Sioux Falls, Dakota do Sul, nos Estados Unidos, a Raven Industries está organizada em três divisões de negócios: Applied Technology (agricultura de precisão), Engineered Films (filmes especiais de alto desempenho) e Aerostar (aeroespacial) com vendas líquidas consolidadas de US$ 348,4 milhões para os doze meses findos em 31 de janeiro de 2021. A empresa é um parceiro de tecnologia global para OEMs estratégicos, varejistas e revendedores agrícolas. Espera-se que a transação gere aproximadamente US$ 400 milhões em sinergias de receita em execução até o ano de 2025, resultando em US$ 150 milhões de EBITDA incremental.

“As capacidades, cultura de inovação, espírito empreendedor e talento de engenharia da Raven Industries são impressionantes e continuarão a prosperar como parte da família CNH Industrial. Sioux Falls é e continuará a ser um verdadeiro centro de excelência”, acrescenta Wine. “Estamos extremamente entusiasmados em colaborar para trazer aos nossos clientes soluções mais integradas de precisão e autônomas, não apenas para melhorar a produtividade e a lucratividade, mas também para promover soluções mais sustentáveis e de gestão ambiental. Juntas, nossas equipes criarão um negócio mais forte para nossos funcionários, rede de concessionárias e clientes, permitindo-nos moldar o futuro da agricultura, aumentar nossas credenciais líderes mundiais em sustentabilidade e maximizar nossas oportunidades de crescimento”, afirma Wine.

Os segmentos Engineered Films e Aerostar são líderes da indústria de filmes especiais de alto desempenho e de plataforma estratosférica, respectivamente, e a CNH Industrial acredita que eles representam negócios independentes atraentes com excelente potencial de curto e longo prazo. Consequentemente, a CNH Industrial planeja realizar uma revisão estratégica de cada negócio para melhor posicioná-los para o sucesso futuro e maximizar o valor para os acionistas.

A CNH Industrial não espera que a aquisição proposta tenha qualquer impacto em suas projeções para 2021. Espera-se que a aquisição seja financiada com caixa¹ consolidado do Grupo, não afetando dívidas de terceiros nas atividades industriais². A contraprestação de caixa para a transação não está incluída na definição de fluxo de caixa livre e, consequentemente, não afetará sua orientação de fluxo de caixa para o ano fiscal de 2021.

Barclays e Goldman Sachs atuaram como consultores financeiros da CNH Industrial e Sullivan & Cromwell LLP como consultor jurídico. J.P. Morgan Securities LLC atuou como consultor financeiro da Raven e Davis Polk & Wardwell LLP como seu consultor jurídico.




Comentários