Cinco passos para iniciar um projeto de automatização de máquinas CNC


Continua depois da publicidade


Uma pesquisa conduzida pela Report Ocean avalia que o mercado de Computer Numerical Control (CNC) deve superar a marca de US$ 22 milhões até o final do ano de 2026. O CNC é uma solução automatizada, controlada por computadores por meio do uso de software incorporado em um microcomputador para ferramentas de trabalho de metal.

Entre os exemplos de máquinas-ferramentas que podem ser executadas no CNC estão o torno, máquinas de fresar e máquina de perfuração. As vantagens que o CNC oferece são inúmeras, entre elas, mais precisão e aumento da produtividade relacionadas ao desempenho da usinagem. Na visão da UiPath, empresa líder mundial em RPA – Robotic Process Automation - a estratégia de automação desta indústria deve ser planejada de forma minuciosa para alcançar resultados satisfatórios e não prejudicar a iniciativa da empresa. 

Pensando nisso, a UiPath listou cinco perguntas que devem ser respondidas pelas empresas antes de iniciar um projeto de automatização de máquinas CNC:

1. Qual é o intuito para a automação?

A atualização de máquinas-ferramentas para equipamentos CNC, cada vez mais sofisticados, que auxiliam na automação representam um custo significativo. À medida que novas técnicas se tornam disponíveis e a tecnologia passa a ser amplamente utilizada, as empresas encaram o aumento da automação como uma resposta natural às mudanças do mercado.

“Por isso, a organização deve ficar atenta para que a automação não se torne uma resposta a fatores externos, em vez de um objetivo em si”, avalia Edgar Garcia, diretor comercial da UiPath para a América Latina.

Na visão do executivo, é preciso imaginar a automação completa (full automation) como o objetivo final e isso requer uma abordagem detalhada e abrangente com o intuito de prever com antecedência um processo totalmente automatizado.

“É fundamental adotar uma abordagem proativa à automação, pois isso reduz a chance de as despesas extrapolarem o previsto e evita erros no processo de fabricação”, avalia.

2. Qual é o papel das pessoas?

Na avaliação da UiPath, é preciso que as empresas também prevejam cuidadosamente quais serão as funções dos funcionários para um processo de automação proativa. “Os colaboradores devem ser treinados em código geométrico (código g) e programação CNC, garantindo assim programadores treinados para lidar com toda a linha de produção”, indica Garcia.
O executivo destaca que esta não é a única função das pessoas em um centro de manufatura totalmente automatizado. “É necessário colaboradores que garantam o controle de qualidade e designers. Definir essas funções de maneira clara e com antecedência pode preparar a empresa para um crescimento natural”, aponta.

3. Seus processos estão prontos para serem automatizados?

“Se os processos estiverem bem fundamentados, a automação os tornará melhores”, afirma Garcia. Os processos CNC incluem design de produto, teste, programação de código-g, garantia de qualidade e vendas, entre outros. “Para garantir que as operações estejam prontas para automação, atualize e prepare os equipamentos, treine funcionários e até mesmo faça melhorias físicas nas instalações”, sugere o executivo.

4 - O ambiente está sob controle?

A automação completa requer que as máquinas CNC executem não apenas uma operação demorada, mas uma série inteira de operações em uma ou mais etapas, o que demanda controlar também o acúmulo térmico. Operações que duram 40 ou 50 horas geram calor significativo, o suficiente para prejudicar a precisão da usinagem e alterar as dimensões do bloco de material que está sendo usinado. Com ferramentas manuais, os operadores da máquina podem ajustar essas alterações durante a operação. Mas em um sistema totalmente fechado, torna-se crucial minimizar quaisquer alterações e, assim, eliminar a necessidade de compensação.


Continua depois da publicidade


Neste ponto, o executivo traz algumas considerações mais específicas sobre como automatizar as máquinas CNC:

- É possível medir e levar em consideração a condição da ferramenta de corte antes da usinagem em cada etapa do programa e também a condição da ferramenta de corte após usinar cada etapa?

- Existe capacidade de trocar as ferramentas de corte por uma duplicata, se certas tolerâncias não forem atendidas?

- As decisões podem ser tomadas em tempo real, reduzindo-se, assim, o tempo não utilizado da máquina?

- A fresa, torno ou outra máquina-ferramenta tem a capacidade de controlar e ajustar a expansão térmica?

5 - As ferramentas necessárias para alcançar a automação completa estão à disposição?

Uma usinagem CNC totalmente automatizada requer, necessariamente, uma combinação de software capaz de produzir programação CNC altamente complexa e que os operadores levem em consideração qual o melhor momento e maneira de aumentar o nível atual de automação. “Tudo deve estar muito bem alinhado para uma automação bem sucedida”, conclui Garcia.




Comentários