Metodologia Lean: Meritor Brasil evolui prática e potencializa resultados

Hoje, sistema confere um modelo de operação de excelência, com 100% de entrega e qualidade elevada, com baixíssimo índice de rejeição (PPM).

A metodologia Lean (mentalidade enxuta), adotada pela Meritor Brasil há 20 anos, fabricante de eixos e sistemas de drivetrain para veículos comerciais, é parte integrante da cultura da empresa e suporta o atendimento aos volumes de produção. Baseada na melhoria contínua dos métodos de gestão e na modernização dos processos produtivos com a implementação contínua de projetos de produtividade desenhados de acordo com a mentalidade, o sistema tem elevado o nível de automação da planta ao mesmo tempo que minimiza desperdícios de tempo e de recursos financeiros.
 
“O objetivo é potencializar os resultados sempre evoluindo as nossas práticas e processos e, como consequência, atender aos volumes de produção, como os do mês de março”, afirma Reginaldo R. Vilela, gerente de Engenharia Senior de Manufatura, Industrialização e Segurança e Meio Ambiente da Meritor Brasil.

A metodologia teve início em toda a corporação nos anos 2000 por meio um programa corporativo estruturado chamado inicialmente de AMPS (ArvinMeritor Performance System) e direcionado para todos os sites da companhia. Ao longo dos anos, cada planta aperfeiçoou suas práticas, aplicando de acordo com suas características de operação e região, mas sempre alinhado com os fundamento do Lean.
 
Ainda de acordo com Vilela, “o atendimento não só ao volume de março mas também dos últimos meses que configuram uma retomada num patamar cerca de 30% acima do período pré pandemia se deve ao um longo processo contínuo de aperfeiçoamento das práticas de gestão em diversos níveis, direcionando os esforços de todas as áreas para produção, onde o valor é agregado”.
 
Para se ter uma ideia, nos últimos cinco anos, esta relação entre as áreas de suporte à produção foi sendo aperfeiçoada e hoje nos confere um modelo de operação de excelência, ou seja 100% de entrega e qualidade elevada, com baixíssimo índice de rejeição.
 
Com o Lean, a gestão visual no chão de fábrica permite acompanhar de forma eficiente os processos e resultados e focar na melhoria contínua, aplicação dos conceitos 5S, realização frequente de eventos Kaizens (ciclos de melhoria contínua) que promovem um amadurecimento nas práticas e também o desenvolvimento de todo o time (operadores, técnicos, engenheiros  etc). Estas práticas são ainda fontes geradoras de ideias para novos projetos de modernização, melhoria e automação dos processos fabricação.
 
A planta de Resende também acompanha esse processo e o AMPS foi benchmarking para a formatação do Sistema de Gestão da Produção do Consórcio Modular. Segundo Vilela, “naquela época, nosso cliente visitou a Meritor para conhecer as práticas de gestão da produção e atualmente a equipe de Resende participa do Consórcio Modular em ciclos de Kaizen, após suporte do Lean Institute entre 2010 e 2014 para treinamento, desenvolvimento e implementação das ferramentas Lean”.
 
“O destaque e a base para o sucesso da jornada Lean na Meritor se deve às pessoas, o trabalho em equipe e o comprometimento de cada colaborador; esses são pilares para o amadurecimento de um sistema de gestão da produção baseado nos conceitos desta metodologia”, Reginaldo R. Vilela, gerente de Engenharia Senior de Manufatura, Industrialização e Segurança e Meio Ambiente da Meritor Brasil. 




Comentários