Lwart coleta 50% de óleo lubrificante usado no mercado nacional

Fonte: CIMM com informações da Assessoria - 16/10/07

A empresa Lwart Lubrificantes atua no mercado há 32 anos, com sede em Lençóis Paulista, São Paulo.  Segundo a assessoria de comunicação, a empresa surgiu quando os irmãos da família Trecenti deixaram o ramo mecânico metalúrgico para se dedicar a essa nova atividade industrial – o rerrefino de óleos lubrificantes usados ou contaminados (OLUC).

A empresa é responsável pela coleta de aproximadamente 120 milhões de litros por ano de OLUC, coletados em milhares de postos de serviços, centros de troca de óleo, oficinas, transportadoras, indústrias e outras fontes geradoras do país.

Esse volume representa 50% do óleo disponibilizado para coleta no mercado nacional e para que isso seja operacionalizado, a Lwart conta com uma frota de mais de 200 caminhões que são operados por profissionais formados por programas de treinamento para cargas perigosas.

O que é o rerrefino?


A atividade do rerrefino é um processo físico-químico onde são extraídos os compostos degradados do óleo lubrificante usado, transformando-o em óleo mineral básico refinado.
As etapas do processo são:

- Desidratação
- Destilação Flash
- Desasfaltamento
- Tratamento Químico (sulfonação)
- Clarificação e Neutralização
- Filtração
- ETE

O óleo rerrefinado (óleo básico) é comercializado com as grandes, pequenas e médias distribuidoras, que aditivam o óleo básico e comercializam, nos mercados consumidores, o óleo aditivado. Durante o processo do rerrefino são extraídos produtos que servem como matéria-prima para outros processos industriais, como:
- OBR- 400 (fração asfáltica do óleo) - usado como plastificante em derivados do petróleo
- MPC-LW - usado nas indústrias cerâmicas
- Gesso - para uso agrícola
- Combustível pesado para fornos de alta temperatura
- Compostos orgânicos leves - usados como combustível

Questões legais


As portarias da ANP – Agência Nacional de Petróleo - registradas sob os números 125, 126, 127 e 128/99 ditam normas para o gerenciamento do recolhimento, coleta e destinação final dos óleos lubrificantes usados. Segundo estas portarias, os produtores e os importadores de óleos lubrificantes acabados são responsáveis pela coleta e destinação final do óleo lubrificante usado ou contaminado, proporcionalmente ao volume de óleo acabado que comercializam, podendo, para tanto, contratar empresas credenciadas e especializadas para a atividade de coleta. Visite o site da ANP: www.anp.gov.br

A Lwart Lubrificantes atende todas as exigências feitas pela portaria nº.127 da ANP (Agência Nacional do Petróleo) e as da Resolução CONAMA nº. 362 que regulamentam a coleta e o rerrefino de óleos lubrificantes usados.

Meio ambiente

A Lwart tem importante papel na preservação do meio ambiente, já que a poluição gerada pelo descarte de 1 tonelada por dia de óleo usado no solo ou cursos d'água equivale ao esgoto doméstico de 40 mil habitantes, segundo dados da empresa. Segundo a assessoria, a queima indiscriminada do óleo lubrificante usado, sem tratamento prévio de desmetalização, gera emissões significativas de óxidos metálicos, além de outros gases tóxicos, como a dioxina e óxidos de enxofre.
 
A destinação correta para o descarte de óleo usado está fundamentada na Resolução nº. 362, instituída pelo CONAMA – Conselho Nacional de Meio Ambiente. Esta resolução considera que o rerrefino do óleo lubrificante usado ou contaminado é instrumento prioritário para a gestão ambiental.

Assim, todo o óleo lubrificante usado deve, obrigatoriamente, ser recolhido e ter destinação adequada, de forma a não afetar negativamente o ambiente, sendo proibidos quaisquer descartes em solos, águas superficiais, sistemas de esgoto ou lançamento de águas residuais.

Para mais informações entre no site www.lwart.com.br



Comentários