Importações de bens de capital registram queda de 7,6%, mas mercado segue confiante

As importações de bens de capital totalizaram US$ 3 587,1 milhões em janeiro de 2021 ante a US$ 3 883,9 milhões, registrados em janeiro de 2020.

As importações de bens de capital totalizaram US$ 3 587,1 milhões em janeiro de 2021  e registraram queda de -7,6%, ante o mesmo período do ano anterior, quando o montante chegou a US$ 3 883,9 milhões, segundo dados do Ministério da Economia, compilados pela Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais (Abimei). 

“A queda de -7,6% nas importações de bens de capital no início de 2021 demonstra o quanto a indústria vem sendo recorrentemente afetada pelos efeitos da pandemia de Covid-19”, comenta Paulo Castelo Branco, economista e presidente executivo da Abimei (Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais). 

O especialista explica ainda que a saída para a retomada do segmento é comprar mais bens de capital, com maior tecnologia, que podem ser  importados de vários países do mundo. “Neste ano de incertezas, para que haja fortalecimento do setor nacional, é necessária a retomada em massa dos meios de produção para produtos manufaturados, desta forma a indústria poderá abastecer o mercado local e aumentar o nível de exportação também", complementa o economista.

A categoria bens intermediários registrou avanço de 11,3%, passando de US$ 8 507,7 milhões no primeiro mês de 2020 para US$9 466,3 milhões no mesmo período de 2021. As importações de peças e acessórios para bens de capital (subcategoria de bens intermediários) cresceram 1,8%, obtendo US$ 1 878,5 milhões no mês avaliado em 2021, ante US$ 1 845,9  milhões em janeiro de 2020. 




Comentários