ZF produz 10 mil unidades da transmissão automática Ecomat

Fonte: Assessoria de Imprensa da ZF - 16/10/07
   
A ZF atingiu em setembro a marca inédita de 10 mil unidades da transmissão automática ZF Ecomat produzidas no Brasil. Além de demonstrar a aceitação do produto, esse número reforça a crescente utilização de transmissões automáticas em veículos comerciais, principalmente ônibus urbanos e caminhões para aplicações especiais.

Com investimento inicial de US$ 3 milhões na linha de montagem, a ZF Ecomat começou a ser produzida no Brasil em junho de 2000, no complexo industrial do Grupo ZF, em Sorocaba (SP). A primeira unidade fabricada foi uma transmissão 4HP500, fornecida para a Volvo. Ao longo dos anos, o componente passou por diversas gerações - Ecomat 1, Ecomat 2, Ecomat 2 Plus e, recentemente, a Ecomat 4 - e, hoje, equipa diversos veículos na América do Latina. "A transmissão Ecomat foi desenvolvida com foco em ônibus urbanos e, atualmente, 95% de nossa produção é voltada especificamente para esse tipo de aplicação", explica Cristian Drewes, gerente de Desenvolvimento de Negócios da Divisão ZF Sistemas de Transmissão.

Transmissão automática para veículos comerciais de maior sucesso na Europa e líder mundial no segmento de ônibus urbanos, a ZF Ecomat tem uma participação de mercado na América do Sul de 70%, considerando ônibus acima de seis toneladas. No Brasil, a linha de montagem da ZF Ecomat tem capacidade para produzir 7.000 transmissões ao ano, com três turnos de trabalho e possui o mais avançado banco de provas de todo o Grupo ZF, conectado on-line com a matriz na Alemanha.

Redução dos custos operacionais


Para Cristian Drewes, os principais ganhos com o uso da ZF Ecomat consistem na redução dos custos operacionais. O conceito de seis marchas e a eletrônica avançada da transmissão, que está em constante comunicação com o motor e demais componentes, permite um consumo de combustível igual ou, em muitos casos, menor que o mesmo veículo equipado com uma transmissão mecânica. "Ao contrário do câmbio manual, o sistema automático da ZF 'compensa' a diferença entre bons e maus motoristas em relação ao consumo de combustível e utilização", afirma Cristian.

Também há uma redução drástica de alguns itens de manutenção, como o consumo de lonas e pastilhas de freio, sistemas de embreagem e desgaste de sincronizadores. "A transmissão Ecomat, se bem cuidada, pode rodar até 600.000 km sem a necessidade de uma intervenção maior", declara o executivo. O uso da ZF Ecomat pode proporcionar aumento em mais de 400% da vida útil das pastilhas e lonas de freio, em função do retardador primário, item de segurança que auxilia na frenagem por meio da redução da velocidade hidraulicamente, até praticamente a parada do veículo, sem a utilização do sistema de freios e sem desgaste.

Meio ambiente

O retardador integrado à transmissão ZF Ecomat também contribui para o controle da poluição, diminuindo em cinco vezes a emissão de pó gerado pelas guarnições dos freios de serviço. Além disso, a ZF também desenvolveu especificamente para essa transmissão o lubrificante ZF-Ecofluid A+. "Esse lubrificante tem uma periodicidade de troca de 120.000 a 150.000 km, muito superior a lubrificantes usuais que devem ser substituídos a cada 30.000 km. Além da economia financeira, isso representa um enorme benefício ambiental", diz Cristian.

Conforto para o motorista


Como vantagens para o motorista, a transmissão automática ZF-Ecomat reduz consideravelmente o estresse, uma vez que elimina a necessidade de se acionar constantemente o pedal de embreagem e a alavanca de câmbio. "Em São Paulo, por exemplo, dependendo da rota, um motorista utilizando o câmbio mecânico pode acionar o pedal de embreagem 5.000 vezes por dia", conta. Com a ZF Ecomat, o condutor também mantém constantemente as duas mãos no volante e não precisa monitorar o conta-giros, o que aumenta a segurança dele e dos passageiros.

Exportação

"Estamos notando um aumento grande na utilização desse tipo de tecnologia em nossa região de atuação em função de sistemas 'BRT' [corredores exclusivos de ônibus] já implementados ou em processo de implementação em várias cidades da América do Sul e Central", declara Cristian. A ZF Ecomat também colabora para a modernização do sistema de transporte urbano nacional, com a substituição gradual, em algumas capitais do País, das transmissões manuais por automáticas em toda a frota de ônibus urbanos. Segundo o executivo, esse aumento de demanda está gerando uma produção anual de 2.300 transmissões Ecomat na ZF do Brasil.

O Grupo ZF é um dos líderes mundiais no fornecimento de sistemas de transmissão e tecnologia de chassis para o setor automotivo. Com mais de 55 mil colaboradores e 122 operações em 26 países, o grupo registrou vendas de 11,7 bilhões de euros em 2006. Na América do Sul, faturou R$ 1,2 bilhão em 2006, conta com mais de 4.200 colaboradores e possui unidades em Sorocaba (SP), São Bernardo do Campo (SP), Araraquara (SP), Belo Horizonte (MG) e San Francisco (Argentina). Fabrica transmissões para veículos comerciais, sistemas de direção, sistemas de embreagens, amortecedores e componentes de chassis para veículos comerciais e de passeio, além de eixos e transmissões para máquinas agrícolas e reversores marítimos.
Tópicos:



Comentários