Programa de desenvolvimento de SC investe quase R$ 2 bi em quatro indústrias no estado

O Governo de Santa Catarina anunciou na última semana de dezembro que o Programa de Desenvolvimento da Empresa Catarinense irá incentivar quatro novas companhias do estado. Com o apoio, devem ser gerados 500 novos empregos diretos em Santa Catarina e realizados quase R$ 2 bilhões de investimentos privados, o maior valor já aprovado pelo Conselho Deliberativo nos últimos dois anos.

As iniciativas vão movimentar a economia e o desenvolvimento nos municípios de Itajaí, Três Barras, Garuva e Joinville. “O Governo catarinense tem cumprido seu papel de estimular o crescimento das indústrias, incentivando aquelas que querem aumentar a produção ou aquelas novas, que querem se instalar no Estado, e assim, mais empregos são gerados aos catarinenses. Seguimos com nossa missão de promover sempre o desenvolvimento aliado com a sustentabilidade”, enfatiza o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), Celso Albuquerque.

Os resultados foram aprovados na última reunião realizada pelos representantes do Conselho Deliberativo, coordenada pela Diretoria de Empreendedorismo e Competitividade da SDE. Os projetos habilitados envolvem, por exemplo, expansão e modernização de parque fabril para produção de papel a partir de fibras de eucaliptos e pinos; aumento de 48% da capacidade produtiva de uma linha têxtil; investimentos em nova linha de produção para as indústrias de refrigeração, aquisição de máquinas, dispositivos e embalagens para novos negócios, e ainda a reestruturação da plataforma de desenvolvimento de novos produtos plásticos.

“Só em 2020, o Prodec já habilitou mais de 600 empregos diretos e cerca de R$ 65 milhões em investimentos privados para Santa Catarina. É uma oportunidade das empresas direcionarem parte do valor que pagariam em tributos estaduais para fomentar o crescimento, movimentando o desenvolvimento nas regiões dos municípios de Brusque, Garuva, Nova Veneza, Balneário Camboriú, Curitibanos e Concórdia. Que venham os próximos passos”, destaca a diretora de Empreendedorismo e Competitividade, Aline Ghisi.


Continua depois da publicidade


Coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), o programa já existe desde 1988 e tem como finalidade conceder incentivos à implantação ou expansão de empreendimentos industriais que vierem a produzir e gerar emprego e renda no Estado.




Comentários