Fábrica de asfalto e indústrias do setor de bebidas investem na Bahia

A Companhia Brasileira de Asfalto da Amazônia (CBAA) firmou protocolo de intenções com o Governo do Estado da Bahia, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), na segunda-feira (23), para implantação de uma unidade industrial no município de Feira de Santana. A previsão é que sejam investidos até R$ 2 milhões na produção de emulsões asfálticas, com geração de até 16 empregos diretos e 40 indiretos.

Segundo Rodrigo Maia Costa, gerente Administrativo da CBAA, a implantação está em andamento e o início das atividades está previsto para janeiro de 2021. A unidade é destinada à produção de emulsão asfáltica convencional, emulsão asfáltica alastomérica, asfalto diluído por óleos vegetais, asfaltos modificados por polímeros elastoméricos, cimento asfálticos de petróleo e asfalto diluído de petróleo, com capacidade de produção de 17.389 t/ano.

“A CBAA Asfaltos está há 36 anos no mercado, nossa matriz fica no estado do Pará, na cidade de Ananindeua. Temos filiais em outros estados do Brasil, escolhemos a Bahia por ser um estado acolhedor, bem localizado e Feira de Santana, em especial, por ter um dos maiores entroncamentos do Brasil. Temos preocupações com o meio ambiente, produzimos insumos de qualidade, prestando um ótimo serviço no estado da Bahia”, afirma Maia.

Mais investimentos

Também com investimentos previstos no estado, a Cidade Imperial Petrópolis, anunciou em setembro, que vai investir R$ 1,2 bilhão para implantar fábrica em Alagoinhas, onde serão gerados 350 empregos diretos. A unidade, que terá capacidade de produção de 7,2 milhões hectolitros por ano, vai fabricar cerveja, chopp, bebida energética e água mineral.

“Será a terceira cervejaria implantada em Alagoinhas, com um alto investimento que vai gerar incremento socioeconômico e produtivo no município e no estado”, afirma o vice-governador João Leão, secretário da SDE.


Continua depois da publicidade


A cervejaria Cidade Imperial possui mais duas unidades fabris, uma no município de Petrópolis, no Rio de Janeiro, e outra na cidade de Frutal, em Minas Gerais. As duas fábricas juntas produzem 3 milhões de hectolitros por ano e geram 3 mil postos de trabalhos diretos e indiretos.

De acordo com Leão, o estado tem mais cinco empreendimentos do setor de bebidas em implantação ou modernização, com previsão de investir mais de R$ 87,2 milhões e oferta potencial de 435 novos empregos. Alagoinhas, Camaçari, Santo Antônio de Jesus, Barra e Mucugê são os municípios que serão beneficiados.




Comentários