Votorantim Metais investe em dois grandes projetos: Polimetálicos e +Aço

Fonte: Assessoria Votorantim  - 08/10/07

A Votorantim Metais investiu R$ 670 milhões na construção da primeira fábrica de Polimetálicos do Brasil, em Juiz de Fora (MG). O projeto é dividido em duas fases, une ganhos operacionais e ambientais, permitindo à empresa adicionar valor aos seus produtos agregados e contribuir para melhoria do meio ambiente.

Com investimento de R$ 285 milhões, a primeira etapa permitirá a produção de Índio, além de ampliar a produção de zinco da companhia. A segunda fase do projeto demandará investimentos da ordem de R$ 385 milhões e possibilitará a produção de chumbo metálico, liga de prata com ouro e polipropileno.

O projeto Polimetálicos foi concebido para trazer ao mercado brasileiro soluções ambientalmente seguras para a reciclagem de matérias como pó de aciaria e baterias veiculares. A adoção de modernas técnicas de produção permitirá adoção do conceito de resíduo zero nas novas plantas.

“Este projeto está alinhado à estratégia de crescimento sustentável da Votorantim Metais, contemplando a adição de valor aos produtos agregados da empresa e adoção de uma solução segura para reciclagem destes insumos, tanto no âmbito ambiental como ocupacional”, explica João Bosco Silva, diretor-superintendente da Votorantim Metais. “O melhor aproveitamento de insumos trará, além dos benefícios sócio-ambientais, ganhos para o País com a redução da importação de metais, contribuindo para o bom desempenho da balança comercial brasileira”, completa o executivo.

A segunda fase do projeto Polimetálicos fará uso de quatro fontes de matéria-prima: baterias veiculares recicladas, insumos gerados a partir dos processos produtivos da empresa, concentrado da mina da Votorantim Metais no município de Paracatu (MG) e parte de concentrado importado.

O projeto trabalha com um conceito de resíduo zero. Todo material resultante do processo produtivo será tratado e reutilizado no próprio processo. A planta trabalhará com circuito fechado de águas, portanto não haverá geração de efluentes líquidos. Toda água será reutilizada e a empresa fará a captação apenas da quantidade necessária para complementar as perdas ocorridas durante o processo.

Com a segunda fase do projeto Polimetálicos passarão a ser produzidas 75 mil toneladas de chumbo metálico por ano, que representam 50% do consumo doméstico, 91 toneladas de liga de prata com ouro, 45 mil toneladas de ácido sulfúrico e 6 mil toneladas de polipropileno.

Durante a construção da segunda fase serão gerados cerca de 1,5 mil empregos diretos. Depois de pronta, a expectativa da empresa é gerar 75 empregos diretos na segunda fase que, somados aos da primeira, totalizarão 120 postos de trabalho diretos e cerca de 600 indiretos na cadeia produtiva.

A previsão da companhia é que a segunda fase do projeto entre em operação em 2009 e gere uma receita adicional de R$ 100 milhões. Este valor, somado à receita da primeira fase, representa um aumento de R$ 220 milhões nos resultados das Votorantim Metais.

A integração entre as duas fases do projeto Polimetálicos e a planta de produção de zinco já existente em Juiz de Fora será total. Com o projeto, a Votorantim Metais reduzirá em 80% a geração de rejeitos da produção de zinco, além de tornar a unidade mais competitiva em nível mundial com a ampliação do seu escopo de atuação. A unidade de Juiz de Fora, que foi adquirida pela Votorantim Metais em 2002, passará de produtora focada em zinco à unidade de Polimetálicos, que produzirá zinco, índio, chumbo metálico, liga de prata com ouro e polipropileno.

A segunda siderúrgica da Votorantim Brasil

 
Mês passado, a Votorantim Metais iniciou o processo de construção da usina siderúrgica instalada em Resende (RJ). O lançamento da pedra fundamental do projeto denominado +Aço aconteceu durante solenidade na região de médio Paraíba, onde a nova siderúrgica estará localizada.

Com capacidade para produzir 1 milhão de toneladas de aços longos por ano, o empreendimento será construído em uma área de 4,3 milhões m² e demandará investimentos de R$ 850 milhões na primeira fase e de R$ 150 milhões na segunda. A construção da nova unidade inicia-se duas semanas após a CECA (Comissão Estadual de Controle Ambiental) deliberar à Feema (Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente) a expedição da licença prévia para instalação da siderúrgica.

O cronograma do projeto prevê o início da operação da primeira fase em 2009. Nesta etapa, a produção da unidade será de 1 milhão de toneladas, sendo 500 mil de laminados e 500 mil de tarugos. A segunda fase, que contará com a duplicação do laminador, será desenvolvida de forma a acompanhar a evolução do mercado. Entre os produtos fabricados pela empresa, que atende aos mercados de construção civil e mecânica, estão vergalhões, arames recozidos, telas eletrosoldadas, cantoneiras, perfis, fio-máquina e treliças.

Durante a construção da nova siderúrgica serão gerados 2.100 empregos. Para a operação da primeira fase serão necessárias 650 pessoas, sendo 450 colaboradores diretos e 200 terceiros fixos. A nova unidade possibilitará ainda a geração de aproximadamente 3.250 postos de trabalho indiretos na cadeia produtiva envolvida diretamente com o empreendimento.

Sobre a Votorantim Metais

A Votorantim Metais, que atua nos mercados de aço, níquel e zinco, tem unidades nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, além de participação em dois países na América Latina: Colômbia e Peru. A companhia emprega cerca de 12,4 mil pessoas e, para 2006, estima faturamento aproximado de R$ 5 bilhões.

No último ano, o investimento nas áreas social e cultural da Votorantim foi da ordem de R$ 5 milhões, beneficiou 18 projetos, atendendo jovens e educadores nos municípios onde a empresa possui unidades com foco na educação e geração de renda. Outros R$ 75 milhões foram aplicados nas áreas de saúde, segurança e meio ambiente. Entre as ações implementadas estão os projetos de revegetação de áreas mineradas; reciclagem; monitoramento de efluentes líquidos, sólidos e gasosos; recirculação de águas industriais; e educação ambiental.

Para saber mais sobre a empresa clique aqui



Comentários