Unidade da Siemens compra 49% de empresa de geração solar distribuída no Brasil

Uma unidade do grupo alemão de engenharia Siemens anunciou nesta terça-feira (6) a aquisição de participação minoritária de 49% na Brasol Participações e Empreendimentos, uma empresa de investimentos em geração distribuída de energia no Brasil.

O valor da operação, fechada pela área de “private equity” da Siemens Financial Services, não foi revelado.

O negócio ocorre em meio a uma expansão acelerada no Brasil de empreendimentos de geração distribuída, que geralmente envolvem a instalação de placas solares em telhados ou terrenos para fornecer energia a residências ou empresas.

Sistemas como esses já respondem por 3,9 gigawatts em capacidade instalada, o que representa mais que os cerca de 3 gigawatts em usinas solares de grande porte operacionais no Brasil, segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A Brasol atua na aquisição e instalação de placas solares para clientes sob o modelo de geração distribuída com foco em “grandes consumidores de energia, como indústrias, redes varejistas e centros de distribuição”, segundo a Siemens.


Continua depois da publicidade


A aquisição faz parte da estratégia do grupo alemão de oferecer “energia como serviço”, destacou a empresa em nota.

“Essa é a segunda aquisição no Brasil da Siemens Financial Services voltada para a oferta de energia como serviço em cerca de um ano. Em agosto do ano passado, a companhia anunciou investimento numa empresa que disponibiliza baterias de armazenamento de energia a partir de contratos de performance”, destacou.

A Siemens disse ainda que pretende oferecer ferramentas e serviços digitais de seu portfólio a clientes da Brasol, incluindo também soluções de eficiência energética.




Comentários