Com forte base de produção local e adequada à indústria 4.0, Tecfil amplia a competitividade

Investimentos em Automação e Transformação Digital são os grandes impulsionadores deste crescimento.

A Tecfil, fabricante em filtros automotivos da América Latina, vem crescendo e ampliando sua participação de mercado, com investimentos em automação, Inteligência Artificial e transformação digital.  A empresa dobrou a sua capacidade industrial nos últimos dez anos, saltando de quatro milhões para oito milhões de unidades por mês, graças à implantação de sistemas avançados direcionados à indústria 4.0. O aumento da capacidade de produção local, aliado aos sistemas de automação, se tornou, no atual contexto da pandemia da COVID-19, um importante diferencial competitivo, por garantir o abastecimento do mercado com regularidade de preços e oferta.

O uso de sistemas avançados de tecnologia contribuiu para assegurar maior produtividade, potencializando o aumento da capacidade e garantindo mais eficiência a todo o processo, inclusive com redução significativa das perdas industriais, em função da gestão automatizada do chão de fábrica e a maior excelência nas áreas de logística e administrativa.

“A Tecfil tem uma estrutura hoje única no setor de filtros automotivos, por conjugar uma forte base de produção local – o que se tornou um aspecto fundamental para dar segurança aos clientes no momento em que a pandemia impacta o custo e a logística dos produtos importados – e um modelo avançado e ancorado na indústria 4.0”, afirma Flávio Montanari Boni, Diretor Industrial da Tecfil.


Continua depois da publicidade


Ele conta que a adoção dos novos sistemas permitiu à Tecfil ter a gestão da fábrica na palma da mão. A revolução digital é uma constante na manufatura, e hoje a produção pode ser totalmente monitorada pelo smartphone. “É possível saber tudo o que ocorre na fábrica em tempo real, o que permite tomar decisões e fazer ajustes muito rapidamente, sem a interferência humana, aumentando a eficiência na agilidade das consultas necessárias”, diz.

Um exemplo da eficiência e da agilidade alcançada é que, se for identificada a necessidade de mudar o produto que está em linha de fabricação para atender novas demandas, há linhas onde é possível realizar setups em sete minutos. 

Outro ganho garantido pelos sistemas inteligentes é o controle e gerenciamento do estoque em processo por rádio frequência, o que permite identificar com rapidez, por exemplo, se uma caixa está circulando vazia e precisa ser preenchida, além de somente produzir a quantidade exigida no momento em que se faz necessário. O controle de documentos e rastreabilidade é digital, através de leitura QRcode, que garante a confiabilidade das informações, agilidade na coleta de dados por parte do operador, redução de custo de impressão, além de acesso em tempo real a todos os dados do sistema.

Desenvolvidos internamente pelo departamento de Intralogistica, os sistemas foram pensados para atender todas as necessidades de gestão da empresa, desde a área administrativa até o chão de fábrica.

“Nesse processo, destacou-se o fato de que a fábrica foi automatizada sem que a Tecfil tivesse que reduzir vagas”, destaca Boni. A política de investir fortemente em treinamento dos profissionais e na qualidade de vida no trabalho garantiu que o time estivesse preparado, e também com disposição para assumir novas funções, de maior qualificação.

“As pessoas são nosso maior ativo, e investimos fortemente em seu desenvolvimento, pois acreditamos que os bons resultados dependem não só de novas tecnologias, mas principalmente das pessoas por trás dos robôs”, afirma Ana Paula de Oliveira, Gerente de Recursos Humanos, ao destacar que “sem isso, o processo de automação não teria obtido resultados tão satisfatórios e expressivos, pois é fundamental as pessoas estarem engajadas nesses movimentos de transformação dos processos”.

Com capacidade já para produzir oito milhões de unidades ao mês, a Tecfil segue investindo em automação e otimização dos processos fabris. As linhas de produção, que já contam com sete robôs, preparam-se para receber ainda mais nos próximos anos. “A tecnologia digital no chão de fábrica é um processo contínuo e fascinante”, afirma Boni.

Paralelamente, a empresa mantém os investimentos em seus programas de recursos humanos, como o Carreira de Sucesso e o Crédito Educativo. O primeiro, busca identificar profissionais com potencial de assumir novos desafios, que passam por programas de aprendizado, focados em diversos assuntos ao longo de um ano, e o segundo, oferece bolsas de estudo para cursos técnicos, de graduação, pós-graduação e MBA.

“As pessoas têm que participar dos processos evolutivos, comprar as ideias e crescer com elas, e, consequentemente, o retorno acontece”, destaca Ana Paula, ao comemorar também o fato de que, na Tecfil, os robôs não substituíram as pessoas.




Comentários