Tá difícil cortar um metal? Passe tinta primeiro


Continua depois da publicidade


A simples aplicação de uma tinta comum pode reduzir a energia necessária para a usinagem em até 50%.

Metais pegajosos

Canetas marca-texto, bastões de cola e mesmo fitas de embalagem podem oferecer uma solução surpreendentemente simples para um problema de longa data na indústria: Tornar os metais macios e dúcteis - também conhecidos como "gomas" - mais fáceis de cortar.

Mais interessante ainda, o que torna as tintas e os adesivos tão eficazes não é o seu conteúdo químico, mas sua viscosidade na superfície de qualquer metal gomoso, ou pegajoso, como níquel, alumínio, aço inoxidável, cobre e outros metais não-ferrosos.

Quando formam um revestimento, esses materiais ajudam a obter um corte mais suave, mais limpo e mais rápido do que os processos de usinagem atuais.

A descoberta, feita por Anirudh Udupa e seus colegas da Universidade Purdue, nos EUA, deverá auxiliar desde a fabricação de implantes ortopédicos e instrumentos cirúrgicos até componentes aeroespaciais.

"Uma ampla gama de produtos depende da usinagem de metais pegajosos. Isso pode ser algo que usamos todos os dias, como a válvula na torneira da pia, ou algo mais crítico, como uma peça de compressor no motor a jato de um avião," disse o professor James Mann.

A compreensão do processo envolveu fazer cortes ultrafinos nos metais e filmar o processo com câmeras de alta velocidade, permitindo estudar os detalhes da deformação do metal.

Fluxo de corte


Continua depois da publicidade


"Os metais gomosos tipicamente se deformam de uma maneira muito irregular," disse o professor Srinivasan Chandrasekar, cuja equipe vem estudando o fenômeno desde 2015, quando descobriram um novo tipo de deformação nos metais durante a usinagem. "Esse fluxo oscilante envolve um consumo significativo de energia, o que significa que esses metais exigem mais força para a máquina do que alguns metais duros. Precisávamos encontrar uma maneira de suprimir esse fluxo irregular."

Livrar-se das oscilações significa que o metal passa a reagir mais como uma cerâmica ou vidro frágil no local onde precisa ser cortado.

Já se sabia que era mais fácil trabalhar os metais pegajosos revestindo-os com um metal líquido adequado, tal como o gálio no caso do alumínio, mas isso é complicado e caro, e não adequado à maioria dos processos industriais.

Por isso, saber que o mesmo resultado pode ser obtido com uma simples tinta ou adesivo deverá representar uma economia significativa para a indústria metalúrgica.

Tópicos:



Comentários