Ações para a internacionalização de pequenas empresas são discutidas

Fonte: Agência Sebrae de Notícias - 27/09/07

O Sebrae e a Agência de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) estão apostando em um novo programa para aumentar o número de pequenas e microempresas exportadoras, bem como sua consolidação no mercado internacional. Ontem, dia 26, representantes das duas entidades reuniram-se em Brasília para elaboração da agenda de ações que serão desenvolvidas pelo Programa de Internacionalização de Micro e Pequenas Empresas.

Inicialmente, o programa será desenvolvido com base em linhas de atuação que criem novas modalidades para promover a exportação e que identifiquem e apóiem microempresas candidatas e iniciantes à atividade exportadora. Para isso, as entidades parceiras irão propor a elaboração de políticas públicas junto ao governo federal, o aperfeiçoamento das formas de inserção das empresas no mercado externo, e a articulação entre as agências responsáveis pelo programa em todo o país.

Atuação Conjunta

Entre as premissas do programa, estão a atuação conjunta em eventos de promoção comercial no exterior e o compartilhamento de informações sobre as melhores iniciativas de mercado nos países estrangeiros. Para o diretor-técnico do Sebrae Nacional, Luiz Carlos Barboza, "este é mais um passo pela construção de uma atuação para promover o aumento, o crescimento contínuo e a consolidação das empresas brasileiras exportadoras".

O programa foi apresentado pela Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (Funcex), contratada pelo Sebrae para auxiliar na definição das linhas do trabalho. Durante o encontro, a gerente da Unidade de Acesso a Mercados, Raissa Rossiter, chamou a atenção sobre a importância de instrumentos alternativos de inserção de empresas no exterior para a consolidação e o crescimento da atividade exportadora.

"A exportação é o modo mais freqüente de entrada das micro e pequenas empresas no mercado externo, mas sabemos que existem outras estratégias que as inserem na cadeia de desenvolvimento internacional. Por isso, precisamos atuar de forma mais complexa para promover a maior competitividade dos pequenos negócios no comércio exterior", explicou a gerente.

Cronograma

O coordenador nacional do programa pelo Sebrae Nacional, Luis Augusto Pacheco, explicou que os próximos passos são estabelecer o cronograma das ações que serão desenvolvidas e mobilizar novas parcerias envolvidas no contexto da internacionalização. Segundo ele, a idéia é "chegar a uma sintonia e harmonia nas ações e nas competências de cada uma das entidades envolvidas".

A reunião contou com a presença do diretor geral da Funcex, Ricardo Markwald, do gerente geral da diretoria técnica da Apex-Brasil, Rogério Bellini, de gerentes e técnicos do Sebrae e da Apex-Brasil, além de consultores da Funcex. Também são parceiros do programa a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI).
Tópicos:
     



Comentários