Coronavírus: Cimatec Park monta linha de envasamento de álcool líquido 70

Atendendo a um chamado do Governo do Estado, o Senai CIMATEC Park montou em apenas 36 horas uma linha de envasamento de álcool líquido 70 para ser distribuído no sistema público de saúde da Bahia. A ação faz parte da força tarefa coordenada pelas secretarias de Desenvolvimento Econômico (SDE) e do Planejamento (Seplan), com o apoio de diversas empresas.

Diretor do Senai Cimatec, Leone Andrade explica a montagem da linha, que também tem a capacidade de fazer a diluição de álcool com outras concentrações. “No nosso Cimatec Park, em Camaçari, fizemos uma adaptação do galpão ligado à biotecnologia, fármacos e produção de cerveja. Construímos, literalmente em 36 horas, uma linha de envasamento de álcool 70 toda em inox, com um tanque de recebimento de 2 mil litros. Com isso, a produção será por batelada e este tanque alimenta a linha que tem os pontos de envase. Contratamos 30 pessoas para esta operação e estamos contando com o apoio do corpo de bombeiros, que vai ser responsável pela segurança”, destacou Leone, ao completar que a unidade está em fase final de testes e que a expectativa é envasar o álcool na terça-feira (24) e fazer a entrega do primeiro lote já na sexta-feira (27). 


Continua depois da publicidade


O secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro, ressalta que a produção deste álcool é fundamental para o enfrentamento do coronavírus e agradeceu o apoio recebido do setor industrial e empresarial. “Esta é uma operação de várias frentes, com o envolvimento do setor sucroalcooleiro, que está doando o álcool, de empresas que estão doando as vasilhas, os rótulos, as embalagens de papelão, além daquelas na área de logística. Então temos muito que agradecer o envolvimento de todos nesta força-tarefa”, disse. 

Ainda de acordo com Pinheiro, o álcool líquido 70 é fundamental para assepsia e desinfecção dos diversos ambientes de unidades de saúde. “Imprescindível para limpeza de superfícies como cadeiras, bancos, mesas, maçanetas, ferragens e louças de sanitários, além de toda parte de utensílios médicos e das salas de UTI, como macas e todas as demais superfícies que precisam de assepsia constante, como aparelhos hospitalares e camas”, completou.

O presidente da FIEB, Ricardo Alban, informa que este apoio do Cimatec às diversas ações dos poderes públicos, em especial ao plano de enfrentamento do governo ao coronavírus, faz parte de uma mobilização de toda a indústria baiana frente à crise. O sistema público de saúde da Bahia vai receber, nos próximos dias, a doação de 190 mil litros de álcool à 96% de usinas sucroalcooleiras que operam no estado. Quando diluir para 70%, a Bahia terá 260 mil litros para distribuição.

Tópicos:



Comentários