Investimento de R$ 60 milhões em nova fábrica e 1,6 mil empregos em Bonito/PE

A multinacional de origem japonesa Yazaki anunciou a sua sexta unidade fabril no Brasil para atender diretamente a demanda da Fiat Chrysler Automobiles

A multinacional de origem japonesa Yazaki anunciou no dia 30/01/2020 investimento de R$ 60 milhões em Pernambuco para a construção de uma fábrica no município de Bonito, no Agreste Central do estado. Já fornecedora da planta da Jeep em Goiana, a empresa vai instalar a sua sexta unidade fabril no Brasil em Pernambuco para atender diretamente a demanda da Fiat Chrysler Automobiles, que deve ser ampliada com o aporte de R$ 7,5 bilhões anunciados no ano passado. As obras da fábrica da Yazaki começam em fevereiro e a operação está prevista para iniciar em janeiro de 2021. A expectativa é que sejam gerados 1,6 mil empregos com o pico da produção e a maioria deve ser preenchida por pernambucanos.

Anúncio feito em 30/01/2020 no Palácio do Campo das Princesas, com a presença do governador. (Foto: Marlon Diego/Divulgação)
Anúncio feito em 30/01/2020 no Palácio do Campo das Princesas, com a
presença do governador. (Foto: Marlon Diego/Divulgação)

A fábrica em Bonito da Yazaki, que fabrica chicotes para até mil veículos por dia, é a primeira fornecedora da FCA fora da Região Metropolitana e marca a expansão para uma nova região do estado. "Temos uma série de formas de atrair investimentos e demonstramos isso para as empresas. Estamos em conversa com vários fornecedores da Fiat para trazer para cá. Apoiamos não só na atração, mas também na implantação e operação do empreendimento. E a fábrica da Yazaki é um empreendimento muito estruturador, estamos buscando a interiorização do desenvolvimento com novos investimentos e levar um fornecedor para o Agreste Central é muito importante", disse Bruno Schwambach, secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco.


Continua depois da publicidade


Para o presidente da Yazaki Mercosul, Lázaro Figueiredo, a região se beneficiará com a instalação da fábrica no local - a sexta do Brasil, já que tem uma em Sergipe, duas no Paraná e uma em São Paulo. "Vamos trabalhar na formação da mão de obra, mas não exigimos que já chegue formado porque nós ensinamos. Além disso, a mão de obra feminina é muito apropriada para alguns processos. E toda demanda da Fiat que aumentar em Goiana vai ajudar Bonito também porque vai ampliar nossa produção por lá. Vamos fazer parte desse momento de desenvolvimento de Bonito", pontuou.

Segundo o governador Paulo Câmara, existe um conjunto de contrapartidas que fizeram parte do protocolo para atrair o investimento para Pernambuco. "Não só mostramos as oportunidades, mas damos condições de infraestrutura, tributárias e fiscais para instalação, além de garantir mão de obra qualificada. Vemos a questão logística das estradas, melhoria para escoar as mercadorias, questão de água, energia e gás, tudo é levado em consideração para induzir o desenvolvimento", explicou. A planta da Yazaki em Bonito será beneficiada pelo Prodetur e também faz jus ao Prodepe, já que presta fornecimento para a Fiat, mas dependendo do mercado pode fornecer para outras montadoras fora do estado.

Outras empresas fornecedoras da FCA também já estão em negociação para se instalar em Pernambuco e a expectativa é que nas próximas semanas mais de uma seja anunciada. A expectativa é distribuir esses investimentos para diversas regiões de Pernambuco. "Outras já estão praticamente fechadas, não podemos falar pela confiabilidade. Mas não temos a estratégia de ter um conjunto de empresas do setor automotivo em Bonito, mesmo sabendo que o local vai se tornar um polo natural de atração. A ideia é espalhar o máximo possível os investimentos das empresas que estão chegando. Algumas têm como parâmetro decisório ficar mais próximo da fábrica da FCA, mas as que a distância não seja impositiva, vamos tentar levar para cidades mais distantes e menos desenvolvidas", ressaltou Roberto Abreu, presidente da AD Diper.

Tópicos:



Comentários