Investimento de R$ 60 milhões em nova fábrica e 1,6 mil empregos em Bonito/PE

A multinacional de origem japonesa Yazaki anunciou a sua sexta unidade fabril no Brasil para atender diretamente a demanda da Fiat Chrysler Automobiles

A multinacional de origem japonesa Yazaki anunciou no dia 30/01/2020 investimento de R$ 60 milhões em Pernambuco para a construção de uma fábrica no município de Bonito, no Agreste Central do estado. Já fornecedora da planta da Jeep em Goiana, a empresa vai instalar a sua sexta unidade fabril no Brasil em Pernambuco para atender diretamente a demanda da Fiat Chrysler Automobiles, que deve ser ampliada com o aporte de R$ 7,5 bilhões anunciados no ano passado. As obras da fábrica da Yazaki começam em fevereiro e a operação está prevista para iniciar em janeiro de 2021. A expectativa é que sejam gerados 1,6 mil empregos com o pico da produção e a maioria deve ser preenchida por pernambucanos.

Anúncio feito em 30/01/2020 no Palácio do Campo das Princesas, com a presença do governador. (Foto: Marlon Diego/Divulgação)
Anúncio feito em 30/01/2020 no Palácio do Campo das Princesas, com a
presença do governador. (Foto: Marlon Diego/Divulgação)

A fábrica em Bonito da Yazaki, que fabrica chicotes para até mil veículos por dia, é a primeira fornecedora da FCA fora da Região Metropolitana e marca a expansão para uma nova região do estado. "Temos uma série de formas de atrair investimentos e demonstramos isso para as empresas. Estamos em conversa com vários fornecedores da Fiat para trazer para cá. Apoiamos não só na atração, mas também na implantação e operação do empreendimento. E a fábrica da Yazaki é um empreendimento muito estruturador, estamos buscando a interiorização do desenvolvimento com novos investimentos e levar um fornecedor para o Agreste Central é muito importante", disse Bruno Schwambach, secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco.

Para o presidente da Yazaki Mercosul, Lázaro Figueiredo, a região se beneficiará com a instalação da fábrica no local - a sexta do Brasil, já que tem uma em Sergipe, duas no Paraná e uma em São Paulo. "Vamos trabalhar na formação da mão de obra, mas não exigimos que já chegue formado porque nós ensinamos. Além disso, a mão de obra feminina é muito apropriada para alguns processos. E toda demanda da Fiat que aumentar em Goiana vai ajudar Bonito também porque vai ampliar nossa produção por lá. Vamos fazer parte desse momento de desenvolvimento de Bonito", pontuou.


Continua depois da publicidade


Segundo o governador Paulo Câmara, existe um conjunto de contrapartidas que fizeram parte do protocolo para atrair o investimento para Pernambuco. "Não só mostramos as oportunidades, mas damos condições de infraestrutura, tributárias e fiscais para instalação, além de garantir mão de obra qualificada. Vemos a questão logística das estradas, melhoria para escoar as mercadorias, questão de água, energia e gás, tudo é levado em consideração para induzir o desenvolvimento", explicou. A planta da Yazaki em Bonito será beneficiada pelo Prodetur e também faz jus ao Prodepe, já que presta fornecimento para a Fiat, mas dependendo do mercado pode fornecer para outras montadoras fora do estado.

Outras empresas fornecedoras da FCA também já estão em negociação para se instalar em Pernambuco e a expectativa é que nas próximas semanas mais de uma seja anunciada. A expectativa é distribuir esses investimentos para diversas regiões de Pernambuco. "Outras já estão praticamente fechadas, não podemos falar pela confiabilidade. Mas não temos a estratégia de ter um conjunto de empresas do setor automotivo em Bonito, mesmo sabendo que o local vai se tornar um polo natural de atração. A ideia é espalhar o máximo possível os investimentos das empresas que estão chegando. Algumas têm como parâmetro decisório ficar mais próximo da fábrica da FCA, mas as que a distância não seja impositiva, vamos tentar levar para cidades mais distantes e menos desenvolvidas", ressaltou Roberto Abreu, presidente da AD Diper.

Tópicos:



Comentários