Autopeças faturam 6,6% a mais no acumulado até novembro

Vendas às montadoras impulsionaram indústria local de componentes

O faturamento da indústria de autopeças cresceu 6,6% no acumulado de janeiro a novembro de 2019 na comparação com iguais meses de 2018. A alta foi puxada pelas vendas às montadoras, que subiram 9,8% pela mesma comparação interanual. Os números foram divulgados pelo Sindipeças, entidade que reúne fabricantes do setor. As entregas às montadoras responderam por mais de 65% do faturamento das fabricantes de autopeças.

As exportações recuaram 8,3% pela análise em reais e 15,2% em dólares. As vendas externas foram atrapalhadas sobretudo pela crise na Argentina, principal destino dos componentes brasileiros. De acordo com o Sindipeças, as incertezas geradas por desentendimentos entre Estados Unidos e China também atrapalharam os embarques brasileiros.

O mês de novembro registrou queda de dois pontos porcentuais na utilização da capacidade instalada, que, no entanto, permaneceu acima dos 70% desde maio. Já o emprego nacional no setor recuou 4,2% ante o período janeiro-novembro de 2018.

As vendas ao mercado de reposição acumularam alta de 7,3% e responderam por 13,7% de todo o faturamento do setor na média dos 11 meses. Como comparação, a fatia das exportações foi de 16,5%.




Comentários