Primeiro teleférico transfronteiriço do mundo conectará Rússia à China em 2020

Projeto, além de importante no campo dos transportes, aproxima a cultura de duas cidades e dois países

Não é um teleférico para esquiadores e praticantes de snowboard, é muito mais que isso.

Como aponta o portal espanhol “Lugares de Nieve”, trata-se do primeiro teleférico no mundo transfronteiriço.

Ligando duas cidades de países diferentes – Heihe, na China, e Blagoveshchensk, na Rússia –, o teleférico começará a ser construído em 2020.

Desde meados do século XIX, o rio Amur, que corre entre as duas cidades, define a fronteira natural entre a Rússia e a China, e depois do teleférico construído poderá ser coberto em questão de minutos.

Composto por 2 linhas e 4 cabines, cada uma com capacidade para 60 passageiros, o meio de transporte tem ainda espaço adicional para bagagem.

A viagem inteira durará sete minutos e meio, mas o tempo real da viagem será de 3 minutos e meio, com uma frequência a cada 15 minutos.

Após a conclusão dos projetos de teleférico para Gotemburgo (segunda maior cidade da Suécia) e Amsterdã (capital da Holanda), o estúdio de arquitetura holandês UNStudio foi selecionado como vencedor da concorrência para a construção do primeiro teleférico transfronteiriço.


Continua depois da publicidade


O projeto, além de importante no campo dos transportes, implica em uma história cultural e uma relação entre as duas cidades e os dois países. O Amur, rio que será atravessado pelo teleférico, define a fronteira natural entre Rússia e China. Durante o inverno, o rio congela, atuando como ponto de encontro e apoiando o comércio, a conexão social e o crescente relacionamento entre as duas cidades desde o século XIX.

Levando isso em consideração, os arquitetos afirmam que o teleférico foi projetado para expressar a identidade cultural e a mistura de culturas.

Ben van Berkel, fundador e arquiteto principal do UNStudio, afirmou ao portal “Lugares de Nieve”, que os sistemas de teleféricos fornecem uma nova forma de transporte público que é sustentável, extremamente rápido, confiável e eficiente. “Embora seja principalmente uma solução pragmática, os teleféricos também são uma maneira muito agradável de viajar, pois nos permitem ver e experimentar nossas cidades de uma maneira completamente nova“, disse van Berkel.

Assista ao vídeo do projeto do Teleférico:




Comentários