Inovação eleva participação de Taiwan no setor automotivo

País é um dos maiores fornecedores de componentes eletrônicos do mundo e quer estreitar laços com o Brasil

A inovação do setor automotivo a partir das tendências de eletrificação, carros conectados, autônomos e serviços de compartilhamento está elevando a relevância de Taiwan na indústria global. O país é um dos principais fornecedores de componentes eletrônicos para importantes mercados como Estados Unidos, Japão, China e Alemanha: do total exportado pelo segmento, 65% são destinados a estes países.

“O faturamento de eletrônicos automotivos aumentou 5,6% em 2018 com US$7,34 bilhões e a tendência só cresce”, afirmou Chiang Chih Wei, gerente da Taitra, Taiwan Trade Center, durante o Seminário de Autopeças de Taiwan, realizado esta semana em São Paulo.

O Brasil ainda não figura na lista dos mais expressivos importadores de autopeças de Taiwan, com pouco mais de 0,67% de participação de mercado. “Temos bons distribuidores no Brasil, alguns líderes em seus segmentos, mas precisamos reforçar a nossa presença aqui”, disse Rachel Lu, diretora da Taitra.

Para intensificar as relações comerciais com o setor de autopeças brasileiro, a Taitra pretende levar um grupo de empresários e sistemistas para a AMPA, feira do segmento no país e que acontecerá entre 15 a 18 de abril de 2020. “Queremos ampliar nossa participação no mercado de autopeças brasileiro. Nossos produtos têm reconhecimento internacional e atendem às diversas normas de certificação e estamos preparados para crescer também no Brasil”, complementou.


Continua depois da publicidade


A fabricação de autopeças é um dos setores mais produtivos de Taiwan, onde existem mais de 2,5 mil fábricas em todo o país. Em 2018, o faturamento global alcançou U$6,70 bilhões, sendo que 85% das autopeças são exportadas. No geral, os produtos eletrônicos fabricados em Taiwan lideram o ranking global de roteadores (76%), cabos de conexão (77%), terminais xDSL (52%), terminais e módulos de conexão 4G (46%).

Para o setor de autopeças, as perspectivas são ainda mais positivas a partir do aumento significativo de componentes eletrônicos no carro do futuro, desde centrais multimídia até motores elétricos, além de itens de carroceria, como rodas com sensores, lâmpadas de LED, e de segurança, tais como sensores e câmaras para sistema avançado de assistência ao motorista, sensores de colisão, aviso de saída de faixa, câmera com visão de 360 graus, sensor de ponto cego e painel de realidade aumentada, entre outros.




Comentários