Produção brasileira de aço bruto tem queda de 7,3% até setembro

A produção brasileira de aço bruto foi de 24,6 milhões de toneladas nos primeiros nove meses de 2019, o que representa uma queda de 7,3% frente ao mesmo período do ano anterior. A produção de laminados no mesmo período foi de 17,3 milhões de toneladas, queda de 3,2% em relação ao registrado no mesmo acumulado de 2018. A produção de semiacabados para vendas totalizou 6,5 milhões de toneladas de janeiro a setembro de 2019, uma retração de 10,9% na mesma base de comparação1.

As vendas internas foram de 14,0 milhões de toneladas de janeiro a setembro de 2019, o que representa uma retração de 2,0% quando comparada com o apurado em igual período do ano anterior.

O consumo aparente nacional de produtos siderúrgicos foi de 15,6 milhões de toneladas no acumulado até setembro de 2019. Este resultado representa uma queda de 2,8% frente ao registrado no mesmo período de 2018.

As importações alcançaram 1,9 milhão de toneladas no acumulado até setembro de 2019, uma queda de 3,0% frente ao mesmo período do ano anterior. Em valor, as importações atingiram US$ 1,9 bilhão e recuaram 6,1% no mesmo período de comparação.


Continua depois da publicidade


As exportações2 atingiram 9,5 milhões de toneladas, ou US$ 5,6 bilhões, de janeiro a setembro de 2019. Esses valores representam, respectivamente, retração de 0,4% e 7,9% na comparação com o mesmo período de 2018.

Em agosto do ano passado houve alteração na metodologia de apuração dos dados de exportação divulgados pelo MDIC, o que trouxe inconsistências nos números do segundo semestre do ano. Desta forma, as variações das exportações do acumulado de janeiro a setembro de 2019, quando comparadas com o mesmo período de 2018, devem ser analisadas com atenção.

Dados de setembro de 2019

Em setembro de 2019 a produção brasileira de aço bruto foi de 2,4 milhões de toneladas, uma redução de 22,0% frente ao apurado no mesmo mês de 2018. Já a produção de laminados foi de 1,9 milhão de toneladas, 8,4% inferior do que a registrada em setembro de 2018. A produção de semiacabados para vendas foi de 670 mil toneladas, uma redução de 13,0% em relação ao ocorrido no mesmo mês de 2018[1].

As vendas internas recuaram 5,9% frente a setembro de 2018 e atingiram 1,6 milhão de toneladas. O consumo aparente de produtos siderúrgicos foi de 1,8 milhão de toneladas, 6,4% inferior ao apurado no mesmo período de 2018.

As exportações[2] de setembro foram de 869 mil toneladas, ou US$ 478 milhões, o que resultou em queda de 17,6% e 32,1%, respectivamente, na comparação com o ocorrido no mesmo mês de 2018.

Em agosto do ano passado houve alteração na metodologia de apuração dos dados de exportação divulgados pelo MDIC, o que trouxe inconsistências nos números do segundo semestre do ano. Dessa forma, as variações das exportações de setembro de 2019, quando comparadas com setembro de 2018, devem ser analisadas com atenção.

As importações de setembro de 2019 foram de 184 mil toneladas e US$ 210 milhões, uma redução de 18,2% em quantum e 9,1% em valor na comparação com o registrado em setembro de 2018.

----

[1] Devido a uma perda que ocorre durante o processo produtivo do aço, a soma da produção de laminados e semiacabados para vendas não equivale ao total da produção de aço bruto.

[2] A SECEX/MDIC mudou a metodologia de coleta dos dados do Portal Único de Comércio Exterior e ainda poderão ser encontradas inconsistências nos dados de exportação. http://comexstat.mdic.gov.br/pt/informativo/25

[3] Compreende todo o parque produtor de aço brasileiro.

Tópicos:
           



Comentários