Fábrica de cloro deve atrair novos investimentos para a região Norte

Localizada no município de Codó, investimento será de R$ 40 milhões

O interior do Maranhão está prestes a escrever uma nova história. A Alliance Química, indústria do ramo de cloro, acaba de anunciar a construção de uma nova fábrica no município de Codó, a Alliance Maranhão. O investimento, da ordem R$ 40 milhões, deve ser financiado pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB), e atrair novas indústrias para a região. A unidade, com 10 mil metros quadrados de área construída e inauguração prevista para o primeiro semestre de 2020, terá capacidade produtiva de 12 toneladas de cloro equivalente por dia, podendo chegar a até 16 toneladas. 

O cloro é uma matéria-prima fundamental para diversas indústrias químicas, produtos de limpeza, tratamento de água, siderúrgicas e até mineradoras. Contudo, um dos maiores desafios do produto é o transporte, já que a maior parte da produção no país está concentrada em poucas indústrias, localizadas distantes do Maranhão. Isso faz com que o frete, às vezes, chegue a ser mais caro do que o próprio produto, diminuindo a atratividade pela instalação de indústrias que dependem do produto.


Continua depois da publicidade


O cloro na forma gasosa não será comprimido e nem armazenado, reduzindo assim o risco ambiental e operacional. Os produtos a serem comercializados são livres de metais pesados e resíduos tóxicos. “Trata-se de uma fábrica ambientalmente correta. Queremos reforçar nossas políticas e valores de produção limpa e sustentável, tendo como meta o resíduo zero”, afirma Leonardo Tavares, Gerente Industrial da Alliance Química.

O progresso - O município de Codó foi o escolhido por sua localização extremamente privilegiada, com fácil acesso a outras regiões do estado do Maranhão e também dos estados vizinhos, tanto do Norte quanto do Nordeste. “Acreditamos fortemente no futuro do Maranhão. O estado pode se tornar um novo polo industrial do país”, afirma Eduardo Perdigão, Gerente Geral da Região na Alliance Química.

Os governos estadual e municipal vêm incentivando fortemente a instalação de indústrias na região. A Prefeitura e o Estado do Maranhão estão trabalhando para viabilizar toda a infraestrutura necessária para a criação dessa nova fábrica. “Estamos fazendo obras de adequação da rodovia principal para facilitar o acesso de caminhões e evitar impactos no trânsito da cidade”, revela o prefeito de Codó, Francisco Nagib.

A atratividade - Com a inauguração dessa nova unidade, a expectativa é favorecer as indústrias que já estão instaladas no estado do Maranhão, além de atrair muitas outras, trazendo um ciclo de desenvolvimento socioeconômico para a região. “Fechamos um contrato de longo prazo com a empresa FC Oliveira, uma das principais marcas de fabricação de produtos de limpeza do estado. E, já soubemos que outras indústrias manifestaram interesse em se instalar no Maranhão devido à produção local de cloro”, antecipa Perdigão.

A empresa irá produzir três produtos nessa nova planta: hipoclorito de sódio, utilizado na fabricação de produtos de limpeza e higiene, além de tratamento de água; ácido clorídrico, que é muito usado na limpeza e galvanização de metais, na fabricação de produtos químicos, no curtimento de couros, na obtenção de vários produtos, como na produção de tintas e corantes; e hidróxido de sódio, também conhecido como soda cáustica, que é usado amplamente por diversas indústrias. 

O case - Essa será a segunda fábrica da Alliance Química na região. A primeira está localizada próximo de Fortaleza, dentro da ETA Gavião da CAGECE - Companhia de Água e Esgoto do Ceará, e é um grande case de sucesso.

Instalada em 2014, essa planta tem capacidade produtiva de 10 toneladas de cloro por dia. O cloro é injetado diretamente na água, dispensando a necessidade de comprimir, transportar e estocar o cloro gás. “A fabricação in loco dentro de uma companhia de tratamento de água tem apresentando inúmeras vantagens, principalmente com relação a segurança e impacto ambiental eliminando o risco do cloro gás, além da redução no preço do produto”, explica Perdigão.

A expectativa - O cloro é um dos tijolos principais da indústria química, presente em 50% dos produtos da cadeia de valor. A instalação dessa planta em Codó deve trazer um progresso considerável para a região. Quanto menos transporte o produto tiver, maior sua vantagem competitiva e menor o seu risco operacional e ambiental.

De acordo com Perdigão, a expectativa é que a fábrica de Codó abasteça os estados do Norte e Nordeste, atendendo a municípios que hoje estão longe dos polos produtivos de cloro. “Estar perto de onde o cloro e seus derivados é produzido é extremamente estratégico para as empresas. Vamos alavancar o setor industrial desses estados”.




Comentários