Marcopolo anuncia investimento de R$ 14 milhões para ampliação de produção na unidade de São Mateus (ES)

Objetivo é produzir componentes no local, em vez de comprar de fornecedores ou transferir de uma planta para outra

A Marcopolo anunciou nesta quarta-feira, 18 de setembro de 2019, a conclusão de um investimento de R$ 14 milhões para ampliação da produção na unidade de São Mateus, no Espírito Santo. O objetivo da fabricante é produzir componentes no local, em vez de comprar de fornecedores ou transferir de uma planta para outra.

Os primeiros componentes que serão produzidos no local são poltronas e estruturas de janelas. Desta forma, segundo a empresa, a Marcopolo garante, com a verticalização da produção, a otimização de recursos.

“Essa nova forma de atuação torna a produção mais eficiente e permite a integração dos processos de compra, produção, distribuição e venda de seus produtos. Também colabora para o desenvolvimento de fornecedores locais, promovendo o fortalecimento da indústria capixaba”, disse Lusuir Grochot, diretor de Operações Industriais da Marcopolo, por meio de nota.

Atualmente, a planta de São Mateus possui 500 colaboradores e produz cinco unidades por dia das marcas Marcopolo e Volare, a maior produção desde o início de suas atividades, em 2014, para atendimento dos mercados das regiões Norte e Nordeste do País.


Continua depois da publicidade


“Atingimos o nosso mais elevado nível de produção e pretendemos crescer ainda mais, mas isto dependerá do aquecimento do mercado e da evolução das vendas”, afirmou Rodrigo Pikussa, diretor do Negócio Ônibus da Marcopolo.

Com investimento de mais de R$ 100 milhões, o complexo industrial de São Mateus foi inaugurado em 2014, representou a instalação da primeira montadora de veículos no Estado do Espírito Santo e era exclusivamente dedicado à fabricação de veículos leves para o transporte de passageiros da marca Volare. Ao longo desses cinco anos foram montados mais de 2 mil unidades.

ISO 14.001 E OHSAS 18.001

A unidade de São Mateus recebeu recentemente as certificações ISO 14001 (Gestão Ambiental) e OHSAS 18001 (Saúde e Segurança no Trabalho), além de manter a ISO 9001 (Gestão da Qualidade), versão 2015, as mais recentes e exigentes das normas.

“As certificações comprovam a adoção das melhores práticas, com benefício para toda a comunidade do entorno, clientes, parceiros, usuários e colaboradores, e demonstram o compromisso com a excelência, com a preservação ambiental, com a segurança e saúde no trabalho, com a melhoria contínua dos nossos processos”, informou a fabricante, em nota.




Comentários