Intermach deve gerar R$ 200 milhões em negócios

Feira recebeu 22 mil visitantes de 20 estados brasileiros e de outros 5 países

O clima de satisfação foi geral entre as mais de 200 marcas expositoras da Intermach 2019 – Feira e Congresso Internacional de Tecnologia, Máquinas, Equipamentos, Automação e Serviços para a Indústria Metalmecânica, realizada de 17 a 20 de setembro, em Joinville, SC. A estimativa de negócios deve atingir os R$ 200 milhões em contratos assinados durante a feira ou de contatos iniciados no evento e que deverão ser consolidados nos próximos 12 meses. O evento reuniu soluções de automação, máquinas e equipamentos, impressoras 3D, robótica, equipamentos hidráulicos, pneumáticos e de corte, ferramentas, soluções de movimentação e serviços. 

O número de visitantes superou a previsão inicial e atingiu a marca de 22 mil pessoas, vindas de 20 estados e de 378 diferentes cidades, abrangendo todas as regiões do país.  Além disso, foram registrados visitantes de outros cinco países - Alemanha, Reino Unido, China, México e Uruguai.

A qualidade dos visitantes está evidente no perfil identificado no evento. 19% são executivos de alto escalão e 37% ocupam outros cargos gerenciais. O maior grupo de visitantes representa o segmento automotivo, seguido de engenharia, plástico e fundição, e a maioria veio em busca de novos produtos, com foco principal em soluções de automação e máquinas e equipamentos. Para Richard Spirandelli, diretor da Messe Brasil, esses dados confirmam a força dos segmentos das indústrias de Santa Catarina. “A procura por novos produtos reforça o papel da feira como vitrine de inovação e tecnologias”,  acrescenta Spirandelli. 


Continua depois da publicidade


O perfil dos visitantes também agradou os expositores. Roberto Marques, diretor da Zeiss, diz que a empresa já participou de outras edições da feira e que sempre se surpreende com a qualidade dos visitantes, formada por profissionais interessados na tecnologia da Zeiss e em aplica-la nas suas empresas, diferente de outras feiras que participa. “Essa é uma das marcas da Intermach”, reforça. Outro ponto que destaca é a qualidade das indústrias da região. “Todas aplicam tecnologia, agregando valor aos seus produtos, o que as habilita como fornecedoras do mercado internacional”, acrescenta.

Para Candido Schonarth, a Intermach é um evento sem precedentes para Joinville, em termos de qualidade dos expositores, visitantes e concorrentes. “É um evento completo para interação clientes e fornecedores, capacitação, competições e rodada de negócios. Saímos com boas perspectivas de negócios para o pós-feira”, destaca.
 

Rodada da Intermach deve gerar 6,75 milhões em negócios

A Rodada de Negócios da Intermach reuniu empresas compradoras e fornecedores em 1.350 reuniões de negócios. Cerca de 200 profissionais participaram do evento e apontaram a possibilidade de fechamento de R$ 6,75 milhões em negócios, em até 12 meses. As soluções de 76 fornecedores de diversificados produtos e serviços foram oferecidas a 26 empresas compradoras.

Antonio Moura, da Fluipress, representante da Bosch Rexroth no Brasil, participou com a finalidade de encurtar o caminho de conhecimento do centro de compras dos potenciais clientes, que abrange as áreas de manutenção, engenharia e compras, além de identificar as necessidades das empresas. “Realizamos 24 entrevistas de vendas e cinco empresas já demonstraram interesse no portfólio de produtos e serviços no curto prazo”, enfatiza.

A Copel aproveitou a Rodada de Negócios como patrocinadora e com a oferta de energia no mercado livre. “A maioria das indústrias e empresas que participam da rodada já estão no mercado livre de energia e essa é uma oportunidade de oferecermos o produto e expandirmos a presença na região”, comenta Edson Luiz Machio, da Copel Energia.
 

Eventos simultâneos com foco em profissionalização

A visita à Intermach foi complementada com uma série de eventos voltados para a capacitação profissional, por meio de congresso, workshops e seminários. Claudio Franzoi, engenheiro desenvolvedor de negócios da Siemens, apresentou o tema “Digitalização com convergência de redes”, no 19° Seminário Técnico de Automação Industrial organizado pela ISA Curitiba Section. Ele trouxe a experiência da Siemens com o advento da internet industrial, a ideia de manufatura avançada e indústria 4.0. Pontuou a necessidade de fazer o investimento certo e de aproveitar todo o legado de comunicação que as empresas já fizeram. “Hoje o empresário tem dúvida por onde começar. A ideia é mostrar que todo o investimento em infraestrutura já feito pode ser aproveitado e que seja continuado, trazendo os benefícios agregados na convergência de redes. Essa capacidade de integrar os dados, possibilita a sua análise e traz a informação para a rápida tomada de decisão”, destaca.

Carlos Bristotti, gerente sênior de planejamento de processo, manutenção e Lean da BMW, apresentou as “Atualizações no sistema de produção para integração de novos modelos”, no Cintec Mecânica e Automação. “Mostramos o que estamos fazendo na fábrica do Brasil, em Araquari, em termos de atualizações do sistema de produção, focado em inovação, eficiência, produtividade e flexibilidade. Temos muito bem definido o que fazer e como fazer e foi muito interessante compartilhar isso com o pessoal. Quem sabe possam usar um pouco dessa forma de pensar em suas empresas”, comenta. O Cintec contou com um público de 450 pessoas. 

O Seminário de Metrologia, Medições, Testes e Oportunidades, organizado pela ABIMAQ, destacou temas relevantes para o setor e as melhores práticas voltadas para a realidade da Indústria 4.0. Danilo Bonassi Lapastini, CEO da Hexagon para a América Latina apresentou o tema “Repensando a Qualidade na Indústria 4.0”. Ele destacou a necessidade de pensar mais na qualidade de todo o processo, desde a engenharia até o produto final. “Existem várias ferramentas com baixo custo no mercado e as mudanças ocorrem muito rápido. O Brasil tem muito a evoluir, precisa investir e aprender mais sobre o tema, porque lá fora isso já é uma realidade. Precisamos evoluir para acompanhar esse processo em produtividade e preços”, alerta.

As mudanças e desafios da nova alteração da NR 12 foram apresentadas no workshop que a ABIMAQ promoveu na Intermach. O evento contou com a presença de 200 profissionais, lotando a capacidade do auditório. O especialista Sidney Esteves Peinado, apontou as mudanças e os desafios para as indústrias. “Mostramos os impactos para os fabricantes e usuários de máquinas e equipamentos, destacando a leitura e interpretação da normativa, sob o ponto de vista da fiscalização, não do fabricante e usuário”, acrescentou.

ABIMAQ, BRDE e Finep apresentaram ainda, a linha Finep Inovacred 4.0 de financiamento para a inovação e manufatura avançada. Além das taxas favoráveis e prazos alongados, a linha conta com mecanismo simplificado de aprovação e maior velocidade para liberação de recursos.
 

Campeonato de solda reuniu profissionais de empresas da região

A Weld Vision, especializada em equipamentos de solda e corte, realizou na Intermach o primeiro Campeonato de Solda Weld Vision que reuniu profissionais de empresas da região para a competição. A ideia foi demonstrar o talento e habilidade dos soldadores com o uso das tecnologias mais recentes disponíveis no mercado. As duplas de profissionais inscritas foram avaliadas nos processos reais MIG/MAG Aço Carbono, TIG Alumínio e Aço Inoxidável. A competição foi avaliada por uma Comissão Julgadora composta por membros de instituições de ensino e experientes na área, seguindo critérios das normas técnicas americanas AWS e ASME.

O diretor da Weld Vision diz que o sentimento de competição cria uma sinergia positiva e valoriza a autoestima do soldador, alta por natureza. “Conseguimos avaliar o mercado em relação a qualidade dos soldadores e observamos uma motivação desses profissionais por aprendizado, qualidade e novas tecnologias”, destaca.

Sobre a Intermach

A Intermach – Feira e Congresso Internacional de Tecnologia, Máquinas, Equipamentos, Automação e Serviços para a Indústria Metalmecânica – é referência em tecnologia para a manufatura industrial, impulsionando o mercado industrial. Apresenta tecnologias, inovações, tendências, desenvolve negócios e relacionamentos, e estimula o conhecimento. O evento reúne as empresas fornecedoras para o mercado industrial e recebe visitantes nacionais e internacionais em busca tecnologias e soluções inovadoras.




Comentários