ABB habilita a primeira embarcação fluvial movida à hidrogênio do mundo

Empresa fornecerá uma solução de energia e propulsão para uma embarcação nova que opera ao longo do rio Rhône, na França

A ABB fortalece sua posição como pioneira no mercado marítimo na tecnologia de células de combustível a hidrogênio por meio de seu papel na FLAGSHIPS, a iniciativa financiada pela UE para implantar embarcações de emissão zero operadas comercialmente para operações marítimas e navegação interior.

Sob esta iniciativa, a ABB fornecerá uma solução de propulsão e energia com base em célula de combustível para um novo barco empurrador para a subsidiária Compagnie Fluviale de Transport (CFT) do grupo Sogestran, com sede na França, com entrega prevista para 2021. Com o hidrogênio para as células de combustível provenientes de energia renovável com base em terra, a cadeia de energia completa da embarcação será livre de emissões.

“A CFT tem sido inovadora em vias fluviais há mais de meio século. Potencializar o transporte fluvial de forma sustentável é um novo tipo de desafio, mas tornou-se vital reduzir as emissões nas vias fluviais da Europa, e especialmente nos centros das cidades. Com este projeto, pretendemos destacar que a operação livre de emissões é possível e comercialmente viável”, declara Matthieu Blanc, COO da CFT.


Continua depois da publicidade


“Assumindo um papel ativo na iniciativa FLAGSHIPS, a ABB continua a ampliar os limites da mobilidade elétrica no transporte marítimo”, disse Peter Terwiesch, presidente do setor de automação industrial da ABB, que oferece soluções para uma ampla gama de indústrias, incluindo a naval. “Como um dos principais facilitadores mundiais de transporte sustentável, a ABB está empenhada em escrever o futuro da indústria naval que verá as embarcações que navegam nas águas do mundo de forma mais limpa e eficiente”, completa.

Como membro do FLAGSHIPS desde o início do projeto em janeiro de 2019, a ABB tem trabalhado em estreita colaboração com a organização de pesquisa finlandesa e coordenadora de projetos VTT e com o fornecedor líder mundial de soluções inovadoras de célula de combustível de energia limpa para desenvolver uma instalação que permita uma célula de combustível de 400kW alimentar as operações dos navios.

O objetivo do projeto é demonstrar que as células de combustível são uma solução de propulsão prática e viável para proprietários e construtores de embarcações de porte médio, que transportam mais de 100 passageiros ou volumes de carga equivalentes para o interior ou para o litoral. Por esta razão, o escopo do FLAGSHIPS também inclui a avaliação do impacto operacional da mudança para o hidrogênio como combustível.

Uma vez que o sistema de célula de combustível tenha sido instalado, o plano é operar a embarcação diariamente, com especial atenção para os procedimentos de reabastecimento necessários para cumprir o cronograma de operação. Os testes, portanto, também fornecerão insights sobre o desenvolvimento e a otimização da infraestrutura de reabastecimento necessária para as células a combustível de hidrogênio nas operações marítimas.

Com o transporte marítimo estimado em cerca de 940 milhões de toneladas de CO2 por ano, há uma pressão crescente para que a indústria naval implante meios de reduzir os poluentes nocivos. A Organização Marítima Internacional, uma agência especializada das Nações Unidas, responsável pela proteção e segurança do transporte marítimo, adotou uma estratégia de redução de emissões de gases de efeito estufa de pelo menos 50% até 2050 em comparação com 2008, com o objetivo de eliminá-las completamente.

A tecnologia de células de combustível é amplamente considerada uma das soluções de energia sustentável mais promissoras para reduzir as emissões marítimas em todo o mundo. As células de combustível transformam a energia química do hidrogênio em eletricidade por meio de uma reação eletroquímica. Elas convertem combustível diretamente em eletricidade, calor e água limpa.

O projeto FLAGSHIPS é apoiado pela Fuel Cells and Hydrogen Joint Undertaking (FCH JU), uma parceria público-privada estabelecida sob as estruturas da Horizon 2020 da Europa para acelerar a realização comercial da tecnologia em uma série de utilizações de transporte e energia. Os três membros da FCH JU são a Comissão Europeia, as indústrias de hidrogênio e célula de combustível representadas pela Hydrogen Europe e a comunidade de pesquisa representada pela Hydrogen Europe Research.

As partes envolvidas em novos projetos da CFT também incluem a LMG Marin, a NCE Maritime CleanTech e a PersEE.




Comentários