Bateria de lítio-enxofre tem mais energia e é mais leve

O Projeto ALISE surpreendeu com a primeira versão de sua bateria de lítio-enxofre, quase três vezes melhor que as atuais.

Bateria lítio-enxofre

O Projeto ALISE, financiado pela União Europeia (16 parceiros de 5 países), surpreendeu com a primeira versão de sua bateria de lítio-enxofre.

Com uma densidade de energia de 440 watts-hora por quilograma (Wh/kg) - próximo ao objetivo final do projeto, de 500 Wh/kg - a bateria Li-S tem mais de duas vezes mais energia e é 15% mais leve do que uma equivalente de íons de lítio.

Para comparação, outras tecnologias emergentes, como as baterias ar-lítio, atingiram 300 Wh/kg, enquanto os protótipos de baterias de íons de sódio vêm logo atrás, com 90 Wh/kg - as baterias de íons de lítio atuais têm cerca de 150 Wh/kg.

As baterias de lítio-enxofre vêm sendo pesquisadas há anos não apenas por sua maior leveza, mas também por uma durabilidade significativamente superior em relação às atuais e pelo seu alto potencial energético.

O protótipo apresentado agora, por exemplo, atinge apenas 17% da densidade energética teórica do enxofre, que é de 2.600 Wh/kg.

Por isso, a equipe afirma que, prosseguindo sua linha de desenvolvimento, é razoável contar com uma bateria de até 800 Wh/kg no futuro próximo, bem acima do objetivo inicial, para uso em veículos elétricos e híbrido-elétricos.

Outra vantagem esperada das baterias Li-S é que o enxofre é bem mais barato do que os componentes usados nas baterias de íons de lítio, potencialmente reduzindo os custos.




Comentários